Veja como fazer as pazes com sua beleza em 2021

Comece desde já a seguir essas dicas e, com certeza, você poderá aprimorar a relação de paz e amor com sua beleza em 2021.

No campo da beleza, reconciliar-se com a autoestima é um bom começo, mas não esqueça também de adicionar novos cuidados.

Início do ano é o momento ideal para fazer planejamento, mudar as estratégias que não deram certo, e seguir novos rumos. Se 2020 foi um ano difícil, é hora de tentar fazer diferente em 2021. No campo da beleza, reconciliar-se com a autoestima é um bom começo, mas não esqueça também de adicionar novos cuidados que com certeza farão você ficar ainda melhor. Consultamos vários especialistas, entre dermatologistas, cirurgiões plásticos, e profissionais ligados à área de Saúde e Estética para entregar quais são os 7 passos para começar o ano com o pé direito, com relação ao autocuidado estético. Veja abaixo:

Visite um médico

Segundo a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a prescrição médica é o grande trunfo para a personalização de um tratamento. “Dependendo da alteração estética do paciente e de diversas nuances, incluindo contexto alimentar e de hábitos de vida, podem ocorrer mudanças nos parâmetros de prescrição, orientação e de indicação, tanto no processo de tratamento domiciliar como procedimentos dentro do consultório”, afirma a dermatologista. Além disso, não esqueça também de visitar um cirurgião plástico, que pode trabalhar em conjunto com o dermatologista. “Há um constante avanço de técnicas invasivas e não-invasivas também para conferir resultado mais natural, ajudando tanto no rejuvenescimento quanto na melhora geral da aparência. Além disso, ao consultar um especialista no assunto, você pode descobrir que uma nova técnica pode diminuir até o inchaço e o período de recuperação, como é o caso da rinoplastia preservadora, para citar um exemplo”, explica o cirurgião plástico Dr. Mário Farinazzo, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Invista em um bom protetor solar

Segundo o Dr. Daniel Cassiano, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a exposição aguda exacerbada à radiação solar causa queimaduras na pele, mas também deprime o sistema imunológico. “Já a exposição crônica à radiação solar é o principal fator de risco para o câncer de pele e lesões pré-malignas. Essa exposição de anos acelera o envelhecimento da pele, causando manchas e flacidez”, afirma o médico. O protetor solar é a forma mais segura de proteção contra as radiações solares. Escolha com cuidado esse produto: aposte em fórmulas que garantam longos períodos de proteção (existem fórmulas de até 12 horas), FPS de no mínimo 30 e um produto que seja fotoestável. “Quando o protetor não tem fotoestabilidade, o sol destrói o produto rapidamente e a sua pele fica queimada”, afirma o farmacêutico Maurizio Pupo, pesquisador e consultor em Cosmetologia, além de diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Ada Tina Italy. “O ideal seria que todos os protetores solares tivessem 12h de proteção, período máximo de sol que temos em um dia (considerando que ele nasça às 6h e se ponha às 18h). Sabemos que as pessoas não reaplicam o protetor solar no Brasil, por isso é importantíssimo escolher produtos com 12h de proteção”, diz Maurizio.

Incremente seu creme com antioxidantes

Segundo a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, o antioxidante combate os radicais livres (moléculas altamente reativas que, na pele, podem provocar danos celulares, favorecendo o envelhecimento precoce, com aparecimento de rugas, flacidez de pele, manchas e perda de luminosidade, além do câncer de pele). “Nosso organismo já conta com um sistema antioxidante endógeno, mas por causa de um processo metabólico, nosso corpo produz mais radicais livres quando exposto aos raios UVA, UVB, poluição e outros hábitos ruins, como fumar, estresse constante e alimentação ruim. Então, o organismo não dá conta do recado. E é por isso que devemos usar esses ativos, tanto via tópica quanto oral (na alimentação e por suplementos)”, afirma a Dr. Paola. E isso também pode ser influenciado pela nossa genética. “Por exemplo, o genótipo do gene MMP1 está relacionado a uma degradação do colágeno oito vezes maior que o normal após a exposição solar. Existe também o genótipo do gene COL1A1, ligado à menor produção de colágeno. É possível ver, além disso, a carência de genótipos de genes como SOD2 e CAT, o que compromete a capacidade antioxidante da pele em responder bem contra a ação dos radicais livres”, afirma o geneticista Dr. Marcelo Sady, Pós-Doutor em Genética e diretor geral da Multigene, que conta com exames genéticos para tratamento da pele. Ou seja, essas características predispõem o paciente a ter mais rugas e sofrer mais com o fotoenvelhecimento. “Existem substâncias que podem agir para prevenir essas alterações. Usar cremes com antioxidantes como OTZ 10, Superox C e Alistin é uma boa opção. O médico pode também indicar cápsulas orais com Exsynutriment e In.Cell para um tratamento completo dessas alterações, na medida em que as substâncias são responsáveis por uma maior produção de colágeno”, afirma a farmacêutica Mika Yamaguchi, diretora científica da Biotec Dermocosméticos.

Faça um exame genético

Fazer um exame genético para saber o que realmente sua pele precisa – e em que dose – é o máximo de personalização e certeza de tratamento que você terá. “O seu creme não pode ser o mesmo da sua amiga. É por isso que na pele dela o resultado parece ser muito melhor que o seu. Isso não tem a ver com a ideia de que a ‘grama do vizinho é sempre mais verde’: existe, na verdade, uma explicação em seu material genético”, afirma o geneticista Dr. Marcelo Sady. No mundo, essa tendência vem sendo chamada de hiperpersonalização dos cuidados com a pele, ou Skin Tech 2.0. “Através da saliva, os exames analisam o DNA de sua pele e apontam especificidades como propensão à acne ou ao fotoenvelhecimento, nível de sensibilidade e reatividade e até mesmo a capacidade de cicatrização do tecido cutâneo. A vantagem é que eles ajudam o dermatologista a indicar o que é melhor para a pele de cada paciente levando em consideração seu gene, o que faz com que seja possível uma abordagem mais precisa para a rotina de cuidados com a pele de cada um, com produtos e tratamentos específicos para oferecer o que o tecido cutâneo mais necessita”, explica a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Largue a bebida e o cigarro

Sabe todo o esforço que você faz (incluindo tratamentos, cirurgias estéticas e cuidado home care) para ficar com a pele linda? O resultado é muito prejudicado se você fumar ou beber em excesso. Começando pelo álcool: o consumo dessas substâncias é especialmente prejudicial para pessoas que acabaram de passar por procedimentos que demandam tempo de recuperação, como as cirurgias invasivas. “Isso porque o processo inflamatório provocado pelo álcool dificulta a cicatrização e favorece o surgimento de cicatrizes inestéticas. Além disso, a substância afina o sangue, aumentando o risco de o paciente sofrer com sangramento e prolongando a tempo de recuperação”, alerta o cirurgião plástico Dr. Paolo Rubez, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. No caso do cigarro, ele não combina com sua pele de jeito algum e é especialmente pior para atrapalhar os resultados de procedimentos. “Um dos principais cuidados pré-operatórios é parar de fumar por pelo menos 30 dias antes da cirurgia. Isso por que o cigarro é um agressor do sistema respiratório e suas toxinas, como a nicotina, interferem na circulação e na oxigenação do sangue, trazendo riscos ao paciente que realizará o procedimento. Dessa forma, fumar antes da operação pode afetar o processo de cicatrização e aumentar o risco de trombose, embolia pulmonar e necrose de tecidos”, explica a cirurgiã plástica Dra. Beatriz Lassance, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Foque na dieta

Segundo a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia, um bom hábito alimentar é fundamental para manter a pele saudável e ajudar a prevenir sinais de envelhecimento cutâneo precoce ou acelerado. “A pele precisa de um bom aporte de proteínas para manter o tônus e renovar suas estruturas. As fontes alimentares de proteínas como carnes, ovos, laticínios e leguminosas são importantes para fornecer aminoácidos necessários. Porém a principal proteína que dá estrutura à derme é o colágeno e, muitas vezes, a alimentação não fornece quantidade suficiente dos aminoácidos para a síntese de fibras colágenas e uma suplementação pode ser indicada”, afirma a médica nutróloga. Isso também vale para o pós-procedimento. “É importante consumirmos legumes, frutas e verduras, que são as maiores fontes de vitaminas e nutrientes, além de serem alimentos altamente anti-inflamatórios e antioxidantes. A alimentação também está relacionada com a beleza da pele, das unhas, e dos cabelos, portanto a ingestão das vitaminas A, C e E são fundamentais, pois são poderosos antioxidantes que combatem os radicais livres e retardam o envelhecimento da pele”, completa a cirurgiã plástica Dra. Beatriz Lassance.

Não tenha medo dos procedimentos médicos

Há muitas mudanças importantes na vida que podem fazer com que alguém deseje uma cirurgia plástica ou um procedimento menos invasivo. “Em alguns casos, os procedimentos estéticos podem adicionar uma nova dimensão a um grande acontecimento da vida. Mas é sempre fundamental buscar ajuda de um médico para a indicação precisa do tratamento que deve ser feito”, diz o Dr. Paolo Rubez. “A decisão por um procedimento cirúrgico ou não é importante e por isso suas prioridades devem estar bem claras. É preciso ter expectativas realistas sobre o resultado da cirurgia ou tratamento e também ser honesto consigo mesmo sobre o que deseja. O cirurgião está lá para ouvir, oferecer conselhos e opções para ajudá-lo a alcançar o resultado desejado”, finaliza o cirurgião plástico Dr. Paolo Rubez.

FONTES:

*DRA. CLAUDIA MARÇAL: Dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), da American Academy Of Dermatology (AAD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD). Professora e fundadora do Dermacademy MB, plataforma online de ensino a dermatologistas, a médica é speaker Internacional da Lumenis, maior fabricante de equipamentos médicos a laser do mundo; e palestrante da Dermatologic Aesthetic Surgery International League (DASIL). Possui especialização pela AMB e Continuing Medical Education na Harvard Medical School. É proprietária do Espaço Cariz, em Campinas – SP.

*DR. DANIEL CASSIANO: Dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica. Cofundador da clínica GRU Saúde, o Dr. Daniel Cassiano é formado pela Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e Doutorando em medicina translacional também pela UNIFESP. Professor de Dermatologia do curso de medicina da Universidade São Camilo, o Dr. Daniel possui amplo conhecimento científico, atuando nas áreas de dermatologia clínica, cirúrgica e cosmiátrica.

*DRA. PAOLA POMERANTZEFF: Dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), tem mais de 10 anos de atuação em Dermatologia Clínica. Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina Santo Amaro, a médica é especialista em Dermatologia pela Associação Médica Brasileira e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, e participa periodicamente de Congressos, Jornadas e Simpósios nacionais e internacionais. http://www.drapaola.me/

*DRA. BEATRIZ LASSANCE: Cirurgiã Plástica formada na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e residência em cirurgia plástica na Faculdade de Medicina do ABC. Trabalhou no Onze Lieve Vrouwe Gusthuis – Amsterdam -NL e é Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery) e da American Society of Plastic Surgery. Além disso, é membro do American College of LifeStyle Medicine e do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida.

*DR. MÁRIO FARINAZZO: Cirurgião plástico, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e Chefe do Setor de Rinologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Formado em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), o médico é especialista em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Professor de Trauma da Face e Rinoplastia da UNIFESP e Cirurgião Instrutor do Dallas Rinoplasthy™ e Dallas Cosmetic Surgery and Medicine™ Annual Meetings. Opera nos Hospitais Sírio, Einstein, São Luiz, Oswaldo Cruz, entre outros. www.mariofarinazzo.com.br

*DR. PAOLO RUBEZ: Cirurgião plástico, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica (ASPS) e da International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS), Dr. Paolo Rubez é Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina da UNIFESP. O médico é especialista em Cirurgia de Enxaqueca pela Case Western University, com o Dr Bahman Guyuron (em Cleveland – EUA) e em Rinoplastia Estética e Reparadora, pela mesma Universidade, e pela Escola Paulista de Medicina/UNIFESP. http://drpaolorubez.com.br/

*DRA. MARCELLA GARCEZ: Médica Nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da ABRAN. A médica é Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo.

*DR. MARCELO SADY: Pós-doutor em genética com foco em genética toxicológica e humana pela UNESP- Botucatu, o Dr. Marcelo Sady possui mais de 20 anos de experiência na área. Speaker, diretor Geral e Consultor Científico da Multigene, empresa especializada em análise genética e exames de genotipagem, o especialista é professor, orientador e palestrante. Autor de diversos artigos e trabalhos científicos publicados em periódicos especializados, o Dr. Marcelo Sady fez parte do Grupo de Pesquisa Toxigenômica e Nutrigenômica da FMB – Botucatu, além de coordenar e ministrar 19 cursos da Multigene nas áreas de genética toxicológica, genômica, biologia molecular, farmacogenômica e nutrigenômica.

*MAURIZIO PUPO: Farmacêutico, Pesquisador, Consultor em Cosmetologia, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Ada Tina Italy. Professor e Palestrante, Maurizio é Especialista em formulações cosméticas avançadas e autor de vários livros na área cosmética, incluindo o livro “Tratado de Fotoproteção”, lançado em 2012 e considerado um dos livros mais completos sobre proteção solar da América Latina e do mundo.

*MIKA YAMAGUCHI: Farmacêutica pela faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP – Universidade de São Paulo, é também cosmetóloga e diretora científica da Biotec Dermocosméticos,empresa fornecedora matérias primas para cosméticos. Especialista em prescrições dermo e nutricosméticas.

#SociedadeBrasileiradeDermatologia
#Exsynutriment
#AAD
#SBCD
#GRUSaude
#ISAPS
#UNIFESP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*