Reabertura das academias e parques: veja dicas para voltar aos treinos com segurança

Com a reabertura de academias e parques em SP, os profissionais da área já se antecipam para lembrar os cuidados para este retorno depois de mais de 100 dias longe dos treinos

Siga algumas dicas e regrinhas básicas para voltar aos treinos com segurança.

A retomada de parques e academias estão previstas no Plano São Paulo do Governo do Estado para a próxima semana. Para voltar aos treinos com segurança, os profissionais de educação física Vanessa Furstenberger e Márcio Gaefke, ambos de SP deixam algumas dicas e regrinhas básicas para que esse retorno seja saudável e seguro.

Vanessa explica que é essencial ter o seu próprio kit de higiene para qualquer lugar que for treinar. “Usar álcool gel e lenços de papel para limpar os aparelhos compartilháveis antes e depois de usá-los, mesmo que a academia ou o espaço de treino conte com profissionais para tanto. Esse cuidado é fundamental não só para quem faz musculação, mas também para alunos de ginástica, dança, yoga, pilates ou de spinning, por exemplo. Independente de distanciamento entre os colegas e marcações, é muito importante cada um ter o seu próprio álcool gel, além do uso de máscara que é uma medida primordial e obrigatória”, alerta.

Por estar de máscara, a oxigenação é menor e por isso não vale a pena investir em treinos muito intensos de força. É momento de retomar as atividades gradativamente já que muitas pessoas na quarentena diminuíram significativamente a frequência e intensidade e agora é preciso tempo e cautela para recuperar o tempo perdido. “O grande alerta é para diminuir 30% do volume, intensidade e tempo do treino que já estava acostumado nas duas primeiras semanas de retorno, por exemplo, se uma pessoa que treina com carga de 10 kg diminua para 7 kg, se treina uma hora diminua para 40 minutos, isso fará com que o corpo não sofra de dor tardia, e assim as chances de ter lesões musculares e osteoarticulares são minimizadas”, fala Márcio Gaefke.

Estabelecer metas e recriar a nova rotina é importante para adaptação de um processo que irá retirar todo mundo da zona de conforto. Para o personal trainer, os primeiros dias serão determinantes, por isso, estipular metas curtas e alcançáveis aliadas aos cuidados para que o retorno não seja interrompido por uma lesão.

Vanessa reforça para o não compartilhamento de objetos de uso pessoal como garrafas de água e/ou toalhinhas para o rosto, e ainda relembra sobre a importância da hidratação já que as células e órgãos linfoides, envolvidos na defesa do organismo, se fortalecem com a ingesta adequada de líquidos, além de uma dieta equilibrada.

Os especialistas ainda ressaltam e concordam em um importante ponto: “Em caso de apresentação de sintomas a ordem é não ir treinar”.

Sobre Vanessa Furstenberger
Vanessa Furstenberger é formada em Educação Física desde 1995. Mesmo sendo profissional do esporte sempre sofreu para manter o peso “ideal”, não tinha equilíbrio na alimentação e chegou a pesar 98 kg, “Minha vida sempre foi um engorda e emagrece.” Vanessa passou por uma reeducação alimentar aliada a corrida e musculação leve; o emagrecimento rendeu 5 pódios de provas de corrida: no asfalto (4º lugar), corrida de obstáculos (2º lugar ) e 3 pódios consecutivos em prova de montanha ( 1º lugar por categoria, 3º lugar por categoria e 2º lugar por categoria). “Uma glória para uma ex-obesa que perdeu 40 kg aos 40 anos de idade.” Finaliza Vanessa.

Sobre Marcio Gaefke CREF 081924-G/SP
Graduação Licenciatura plena em Educação Física pela UNIESP em 2005, pós graduação em nutrição esportiva pela UNICID em 2011, especialista no treino HIIT e especialista em prescrição de exercícios para as mais diversas patologias osteoarticular e autoimunes e criador do Programa Sem Impacto.

#UNIESP #UNICID #personaltrainer #quarentena #MarcioGaefke #VanessaFurstenberger

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*