Propostas de reabertura do Setor de Alimentação Fora do Lar ao Governo de São Paulo

As entidades sugerem a restrição ao horário de funcionamento inicial ao período diurno e apenas com serviço de refeições em mesas.

O presidente do SinHoRes – Sindicato Empresarial de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Osasco – Alphaville e Região, Edson Pinto, representando a FHORESP (Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de São Paulo), entidade sindical patronal que reúne 24 SinHoRes, em que é vice-presidente de Comunicação Social e Relações Governamentais, e as principais entidades representantes de bares, restaurantes, padarias e similares, tanto do setor empresarial quanto dos trabalhadores, entregaram ofício ao secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Vinicius Lummertz, em que apresentaram argumentação técnica solicitando a reclassificação do setor na Fase 2 – Laranja e a flexibilização das restrições em relação ao Plano São Paulo.

Para a reabertura imediata do setor, as entidades sugerem a restrição ao horário de funcionamento inicial ao período diurno e apenas com serviço de refeições em mesas, sem balcão; disposição das mesas com 1.5m de distância e cadeiras a 1m, reduzindo assim em 50% ou mais a capacidade; eliminação da restrição a “céu aberto”, liberando áreas internas e externas; recomendação estatal para as empresas liberarem os trabalhadores dos demais setores para almoço em três turnos para evitar aglomerações.

Para a retomada consciente, o setor utiliza o Protocolo Setorial e Intersetorial do Plano São Paulo, protocolos específicos elaborados pelas entidades signatárias (e-books nos sites das entidades), e em especial, a legislação sanitária federal da ANVISA, constante das Normas Regulamentadoras (NRs), bem como Normas Técnicas (NTs) mais recentes para a Covid-19.

“Todas as ações de ordem técnica e política que poderíamos ter feito nesse grave momento da humanidade e do nosso setor em especial, fizemos. Agora, estamos no aguardo, da posição do Comitê de Saúde do Gabinete da Covid-19, do Palácio do Governo e validação final do governador João Dória, que se reúnem na próxima sexta-feira, 26/6”, afirmou Edson Pinto, que coordenou o grupo. “A nossa retomada consiste em rígidos protocolos higiênico-sanitários que proporcionarão aos consumidores a segurança necessária para voltar a frequentar nossos estabelecimentos e condições de higiene necessárias a colaboradores e empresários. Antes da pandemia, já éramos especialistas em higiene e combate a contaminações. Agora, vamos aprimorar ainda mais nossos protocolos em relação aos clientes”, afirmou Edson.

Além da FHORESP, assinam o documento pelos empresários a ANR – Associação Nacional de Restaurantes, ABRASEL SP – Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, SP SAMPAPÃO – Sindicato da Indústria da Panificação e Confeitaria de São Paulo, AIPESP – Associação da Indústria da Panificação e Confeitaria do Estado de São Paulo, SIPAN – Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria de Santo André, AIPAN – Associação dos Industriais de Panificação e Confeitaria do Grande ABC; já pelos trabalhadores, o SINTHORESP – Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Bares e Restaurantes e o Sindicato dos Padeiros de São Paulo.

#SinHoRes #FHORESP #ANVISA #ANR #ABRASELSP #SAMPAPAO #AIPESP #SIPAN #AIPAN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*