Esquadrilha da Fumaça faz homenagem aos 47 anos da usina de Itaipu

Supertucanos puderam ser vistos e ouvidos de perto na Itaipu Binacional.

Pilotos de elite da Força Aérea Brasileira (FAB) procuravam um local fora de sua base, em Pirassununga (SP), para treinar, fazer provas de voos por instrumentos e fotografar a nova geração do A-29 Supertucano em locais icônicos, onde a aeronave atualmente utilizada pelo grupo ainda não havia sido registrada. A oportunidade veio com um convite da Itaipu Binacional, que completa 47 anos na próxima segunda-feira (17) e pediu à Esquadrilha da Fumaça, que faz 69 anos nesta sexta (14), para celebrar os dois aniversários riscando o céu da fronteira.

Foi assim que, nesta quarta (12) e quinta-feira (13), oito A-29 puderam ser vistos e ouvidos de perto nas Cataratas do Iguaçu, no Marco das Três Fronteiras, na Ponte da Amizade e na Itaipu Binacional. Na usina, foram feitas várias passagens e uma homenagem escrita com fumaça nas alturas: “Itaipu 47 anos”.

Não foram apresentações acrobáticas típicas da Esquadrilha, que ainda não voltaram a acontecer em função da pandemia (para evitar aglomerações) e exigem espaços isolados do adensamento urbano. No lugar de loopings e inversões, treinamentos de sobrevoos em formação – o suficiente, no entanto, para encantar e surpreender moradores e turistas de Foz do Iguaçu.

Na usina, foram feitas várias passagens e uma homenagem escrita com fumaça nas alturas: “Itaipu 47 anos”.

E foi o bastante, também, para cumprir a missão previamente estabelecida: com uma aeronave de apoio, a Esquadrilha da Fumaça conseguiu imagens de seus A-29 sobre os atrativos da região, treinou seus pilotos e homenageou a binacional.

“Estávamos meio parados e precisávamos retomar nossas atividades”, diz o major-aviador Juliano Augusto Souza Nunes, um dos pilotos da Esquadrilha. “Como há algum tempo queríamos fazer imagens do A-29 nas Cataratas e na Itaipu, que já havia nos convidado para uma apresentação em 2020, o que não aconteceu por causa da pandemia, decidimos vir agora para sobrevoar a região e fazer os nossos registros”, afirma. “Essa confluência de fatores operacionais e de aproximação com a Itaipu Binacional nos trouxe até aqui.”

Fumaça já!

Do rádio do oficial em solo, no Mirante Central da usina de Itaipu, era possível ouvir o comando do piloto que lidera o esquadrão e que se tornou um bordão do grupo: “Fumaça já”. É o sinal para todos os pilotos liberarem a fumaça que deixa um rastro em momentos-chave dos sobrevoos e apresentações.

Foi o que acabou dando um nome popular – Esquadrilha da Fumaça – ao Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA) da FAB, um grupo de pilotos e mecânicos que faz demonstrações de acrobacias aéreas pelo mundo, com a missão de difundir a imagem institucional da Força Aérea Brasileira.

#EsquadrilhaDaFumaca #Itaipu #Itaipu47Anos #HomenagemAItaipu #Homenagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*