Efeito Fadinha: 4 dicas para aprender a andar de skate

Professor orienta como entusiastas das olimpíadas podem começar a praticar o esporte.
Performance da Fadinha do Skate animou muita gente a praticar o esporte.

Com destaque para a performance de Rayssa Leal nas Olimpíadas de Tóquio, pela primeira vez nas olimpíadas, o skate foi uma das modalidades que mais cativou os brasileiros, e desencadeou o “Efeito Fadinha”. Além do entusiasmo com as competições olímpicas, adultos e crianças também se interessaram em aprender a andar sobre as quatro rodinhas. De acordo com o GetNinjas, maior aplicativo para contratação de serviços do Brasil, a busca por aulas de skate aumentou 165% em julho, em relação ao mês anterior. Com o objetivo de ajudar os iniciantes a adotarem o novo hobbie, Juliano Gallo, professor de surf e skate cadastrado na plataforma, selecionou algumas dicas para aqueles que ainda não sabem por onde começar. Confira:

O tipo de skate: As opções de skates são muitas e os iniciantes podem se sentir perdidos sobre qual modelo escolher. De acordo com Juliano, o skate mais adequado depende da estatura do skatista, mas é importante ter em mente que quanto maior o skate, maior é a estabilidade que ele proporciona. Entretanto, em detalhes, há alguns modelos com finalidades/objetivos mais específicos. Por exemplo, o skate “cruiser” é voltado para locomoção urbana, pois suas rodas maiores proporcionam mais estabilidade em superfícies irregulares, mas impedem manobras. Além disso, o “longboard”, caracterizado por um shape mais longo, tem uma dinâmica que permite altas velocidades sem abrir mão da estabilidade.

Segurança em primeiro lugar: Muitas quedas fizeram parte das competições de skate e apesar dos atletas saírem sorridentes diante do tombo, os iniciantes não devem menosprezar a utilização de itens de segurança. Acessórios como joelheiras, capacete, cotoveleiras e munhequeiras são indispensáveis. Com tais equipamentos, as quedas iniciais serão menos dolorosas até que o praticante aprenda a cair. O segredo é saltar do skate assim que perceber que irá se estatelar no chão.

Calçados: Outro item que os iniciantes não podem menosprezar é o calçado usado no momento de andar de skate. Em suma, é preciso que seja algo confortável e que não machuque os pés. Em detalhes, é importante se atentar em escolher um tênis que tenha o solado reto e mais grosso. Os que contém sola de borracha são interessantes, pois evitam que a pessoa escorregue em cima do shape.

Contratação de um profissional: É possível aprender a andar de skate de forma autodidata, mas contar com a assistência de um profissional pode tornar as coisas bem fáceis. “Um professor de skate fornecerá uma vivência diferenciada sobre o esporte, conseguirá ensinar inteligência emocional para vencer desafios e trará dinamismo para que a prática não caia na monotonia. Por fim, mas não menos importante, o instrutor também ajudará o aluno a criar seu estilo próprio”, explica Juliano, que sempre teve contato com esportes radicais e se formou como educador físico em 2015.

SERVIÇO:

Para contratar aulas de skate, basta acessar o GetNinjas pelo aplicativo ou site, procurar pela categoria “Aulas”, depois “Esportes”, selecionar a modalidade skate e preencher mais detalhes sobre o que precisa. Após isso, o consumidor aguarda o contato de até quatro professores, via e-mail ou telefone que foi disponibilizado, para realizar a negociação e o pagamento fora do app. Para mais informações, acesse o site www.getninjas.com.br

#EfeitoFadinha #FadinhaDoSkate #RayssaLeal #Skate #Olimpidas #JulianoGallo #GetNinjas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*