Conceptions Florida oferece terapias para a preservação da fertilidade

Técnicas possibilitam mais segurança para as mulheres por meio do congelamento de óvulos e acesso a informações detalhadas de doadores

Cada vez mais as mulheres têm a liberdade de optar por conduzir a gestação de forma independente com a doação de sêmen e recorrendo aos bancos de doadores. Há também aquelas que desejam congelar os óvulos e adiar a maternidade por mais alguns anos.

A legislação brasileira permite doações voluntárias, porém ainda são poucas as informações disponíveis. A descrição do doador é básica e se limita a fator sanguíneo, cor da pele, textura do cabelo, cor dos olhos, altura, peso e constituição óssea. Já nos Estados Unidos, é possível obter informações mais detalhadas com diversas características dos doadores, nível de escolaridade, inclusive imagens até a adolescência.

De acordo com o médico especialista em reprodução e infertilidade, Armando E. Hernandez- Rey, diretor da clínica Conceptions Flórida, as leis americanas permitem que os solicitantes tenham acesso a um sistema mais transparente. “Tomamos esse cuidado para que os futuros pais tenham escolhas mais específicas sobre os doadores. É possível analisar a ficha de doadores e saber dados como etnia, educação, hobbies etc”.

Uma vez que o paciente selecionou o doador, a equipe da Conceptions Florida desenvolve ao lado da futura família um plano de tratamento com a realização de todas as avaliações médicas necessárias. Antes da implantação, o esperma passa por um tratamento laboratorial com a seleção daqueles com melhor qualidade. Em paralelo, a mulher também toma medicamentos que estimularão a sua produção de óvulos com o intuito de aumentar as chances de gestação, porém de forma controlada para evitar múltiplos.

“A Fertilização In Vitro envolve a coleta do óvulo e do esperma, combinando-os em nosso laboratório e transferindo o embrião para o útero, geralmente após 5 dias. A transferência dos embriões no quinto dia é uma novidade que adotamos, (em vez do terceiro dia, como costumava ser comum) e eleva as taxas de gravidez”, destaca o médico. No entanto, esta fase requer uma tecnologia específica para a cultura de embriões. A Conceptions Florida realiza um método exclusivo chamado LifeAire que aumenta em até 15% as chances de sucesso pois elimina todas as impurezas. Além disso, os pacientes que optam pela FIV também podem realizar um diagnóstico genético pré-implantacional e o Screening Cromossômico pré-gestacional, que têm como objetivo evitar a transferência de embriões com alterações genéticas ou cromossômicas.

Há também a inseminação artificial: o método intrauterino consiste em injetar os espermatozoides no útero, aumentando consideravelmente as chances de identificar o óvulo ali presente. “O procedimento não depende de condições externas como presença do muco vaginal em quantidade e qualidade adequadas para a gravidez”, explica Dr. Armando.

Congelamento de óvulo

Com a nova tecnologia que congela os ovos com muita rapidez, chamada vitrificação, os médicos podem atingir uma taxa de fertilização de 70% a 80% com ovos descongelados. A taxa de sucesso é semelhante aos ovos frescos. “Este é um dos desenvolvimentos mais interessantes na arena de fertilidade, pois oferece aos pacientes mais escolhas do que nunca. E dá às mulheres mais controle sobre a sua fertilidade e suas vidas”, destaca Dr. Armando.

Há muitas razões para uma mulher desejar fazer o congelamento dos seus ovos (um processo conhecido como criopreservação) para uso futuro. A razão mais comum é sua idade. Sabe-se que as mulheres nascem com um número determinado de ovos e a medida que envelhecem, o número e a qualidade dos ovos diminuem, especialmente após os 35 anos de idade. “ Por esse motivo, muitas pacientes agora optam por congelar seus ovos na faixa final dos 20 anos ou no início dos 30 anos. O procedimento garante a liberdade para que possam planejar o momento ideal da maternidade sem a pressão do relógio biológico”, aponta o médico.

O congelamento dos óvulos é ser uma alternativa para preservar a fertilidade de mulheres que precisam se submeter a tratamentos de quimioterapia e terapia de radiação. Endometriose ou cistos ovarianos também podem exigir que a mulher remova os ovários. Para os casos de cirurgias para a remoção dos ovários ou útero é possível colher os ovos para uso futuro ou com um substituto através de barriga de aluguel. Quando a mulher estiver recuperada e pronta para engravidar, os ovos são descongelados e o processo de FIV é concluido transferindo um ou dois ovos fertilizados (embriões) saudáveis ​​para o útero.

#ConceptionsFlorida #ArmandoEHernandezRey #LifeAire #FIV

Deixe um comentário