Como notar e fugir de um relacionamento abusivo?

De acordo com dados do Ministério das Mulheres, em 2023, uma média de 245 brasileiras ligaram diariamente para a Central de Atendimento à Mulher para relatar algum tipo de violência.

Os agressores possuem diferentes táticas para desestruturar a vítima. (Foto: Unsplash)

Se você escuta, constantemente, frases como “Você está ficando louca?”, “Você está exagerando” ou “Você só reclama” durante qualquer discussão com o parceiro, provavelmente está sofrendo um tipo de manipulação psicológica, conhecida mundialmente por “Gaslighting”. Sendo um tipo de violência psicológica e emocional que ocorre nos relacionamentos afetivos, e muitas vezes não são notados por quem está sofrendo.

O termo, que não possui uma tradução oficial, veio a partir do filme de suspense norte-americano Gaslight, lançado originalmente em 1944 (À meia-luz, traduzido ao português). Na história, Gregory Anton se casa com Paula Alquist e tenta fazer com que a esposa acredite estar ficando louca ao manipular pequenos detalhes presentes no ambiente da casa. Quando Paula percebe que há algo diferente, trata logo de questionar o marido, que afirma estar tudo normal, fazendo com que a esposa duvide de si mesma e desconfie de sua própria sanidade mental.

O QUE É O GASLIGHTING

O termo “Gaslighting” é usado em toda e qualquer forma de manipulação e violência psicológica que se assemelha ao do personagem da trama. De acordo com dados do Ministério das Mulheres, em 2023, uma média de 245 brasileiras ligaram diariamente para a Central de Atendimento à Mulher para relatar algum tipo de violência. Até outubro do ano passado, foram 461.994 ligações registradas.

O Especialista em Relacionamentos e Comportamento, Maicon Paiva, fala sobre o que leva uma pessoa a cometer este tipo de violência contra a parceira. “Quem pratica esta forma de manipulação tem como objetivo, dentre vários, obter um certo poder sobre a outra pessoa para satisfação pessoal. A esposa, no caso, a vítima, passa a acreditar e priorizar a opinião do agressor mais do que a sua própria”.

ESTADO DE FRAGILIDADE

Os agressores possuem diferentes táticas para desestruturar a vítima, algumas destas sendo até fáceis de se notar. Quando estas atitudes chegam a um ponto extremo e notável para pessoas de fora da relação, significa que a vítima já está em um estado de fragilidade, mas ainda assim, não consegue dar um fim a este relacionamento abusivo. E o motivo desta dificuldade de sair de um relacionamento tóxico é pelo fato de que ninguém inicia uma história de amor pensando no final dela. Você acredita no amor, na mudança do parceiro e que todo aquele sofrimento pode chegar ao fim.

Para quem está passando por casos como estes, o Especialista em Relacionamentos, Maicon Paiva, ressalta que o Espaço Recomeçar é um local que pode trazer grande auxílio. “O Adoçamento Amoroso pode ser um ótimo auxílio para acalmar o coração do marido e fazer com que a relação dos dois volte a ser tranquila. Esse Trabalho Espiritual irá adoçar o coração dele, assim como o nome diz, o deixando mais calmo e amoroso.”

SERVIÇO:

Desde 2002, o Espaço Recomeçar auxilia pessoas por meio de Trabalhos Espirituais. Seu fundador, Maicon Paiva, é um renomado Espiritualista paulistano e sentiu a necessidade de auxiliar as pessoas em suas vidas. Seguindo a tradição da leitura de Búzios e Tarô, ele e sua equipe auxiliam com Limpezas Espirituais e Amarrações Amorosas. Nos anos de trabalho, o Espaço Recomeçar já auxiliou mais de 35 mil pessoas e está aberto para receber você! Além de atender no Brasil, Maicon Paiva também atende pessoas de países do mundo inteiro, como Portugal e Espanha. Tudo de forma confiável, online e com a privacidade necessária para o(a) consulente. Confira nossos serviços através do site, clicando aqui!

#RelacionamentosAbusivos #ViolênciaDoméstica #Gaslighting #Maicon Paiva #Relacionamentos #Abusos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*