Casa de Arte e Cultura Julieta de Serpa: uma visita a um passado de luxo

A casa é um espaço que reúne requinte, luxo e muitas opções culturais, além de um famoso chá com música.

POR ROSEANE SANTOS – CrazyKiwi | Rio de Janeiro

Quem passa pela exuberante paisagem do Parque do Flamengo, nem sempre se dá conta que está perto de uma joia da arquitetura do Rio de Janeiro. A Casa de Arte e Cultura Julieta de Serpa é um espaço que reúne requinte, luxo e muitas opções culturais, além de um famoso chá acompanhado de música. Ao visitar essa relíquia, atravessamos uma história de amor pelos salões majestosos.

O palacete construído em 1920 conta um pouco sobre Demócrito Lartigau Seabra, filho de importante família de comerciantes da época, que  quis dar de presente à sua esposa, Maria José, a mais bela casa da cidade. Contratou, para desenvolver o projeto, um arquiteto francês e, da mesma forma, mandou vir da Europa todas as peças de acabamento, como “parquets”, vitrôs, portais etc. e as de decoração, como tapetes, quadros, prataria etc.

Quem passa pelo Parque do Flamengo, nem sempre se dá conta que está perto de uma joia da arquitetura do Rio.

Depois da morte de Maria José, em 1989, com 95 anos – o marido já havia morrido em 1932 – só o filho mais velho, Carlos Alberto, ficou morando no palacete. Com a sua morte, em 2001, o palacete foi vendido para uma empresa que queria demoli-lo. Ainda bem que não conseguiu,  porque a casa havia sido tombada, em 1997, pelo Departamento Geral do Patrimônio Cultural da Secretaria Municipal de Cultura. O educador e antiquário Carlos Alberto Serpa de Oliveira se interessou e , comprou a esse pequeno castelo em 2002, para nele instalar uma casa de cultura, dando-lhe o nome de sua mãe, Julieta de Serpa.

Bistrô e peças teatrais

Atualmente a casa oferece atrações irresistíveis. O Bistrô BS proporciona o prazer de um almoço em um ambiente tranqüilo,apostando em uma gastronomia contemporânea e tipicamente carioca e um serviço personalizado e. O tradicional chá da tarde na Casa de Cultura é sofisticação e famoso pela fartura, diversificação e qualidade.Uma seleta carta de chás importados, com os mais variados aromas e “blends”, e um chocolate incomparável, além de sucos de frutas, são acompanhados das delícias da “pâtisserie” francesa: finos salgadinhos, minissanduíches, salgados quentes, tarteletes de frutas frescas, geleias naturais, doces sofisticados, bolo inglês, pães, brioches, croissants e outras iguarias especialmente preparadas pelo “chef pâtissier”.

O tradicional chá da tarde na Casa de Cultura é sofisticação e famoso pela fartura, diversificação e qualidade.

A casa também apresenta a produção de peças teatrais, sempre encenadas durante o chá. Dessa forma, ela passou a proporcionar um chá diferente, com forte acento cultural e artístico, que integra lazer e cultura, com uma mensagem ao mesmo tempo lúdica e prazerosa. Artistas jovens, mas talentosos, começaram a se apresentar, formando, então, a Companhia de Teatro Julieta de Serpa. A companhia, que completou seis anos recentemente, cresceu e conta com um grupo grande de jovens músicos, atores, cantores, figurinistas, compositores, roteiristas. Os figurinos, lindos e luxuosos são criações de Beth Serpa. “Estamos assumindo cada vez mais uma identidade”, registra ela.

Ao visitar essa relíquia, atravessamos uma história de amor pelos salões majestosos.

SERVIÇO:

Casa de Arte e Cultura Julieta de Serpa

Praia do Flamengo, 340 – Flamengo – Rio de Janeiro/RJ

Fone: (21) 2551-1278

HASHTAGS: #CasadeArteeCulturaJulietadeSerpa #CompanhiadeTeatroJulietadeSerpa #JulietadeSerpa #BethSerpa #BistroBS 

Deixe um comentário