A busca de emprego na pandemia: Saiba conquistar a vaga dos sonhos

De abril a junho deste ano quase 9 milhões de brasileiros ficaram desempregados. Foto: Pedro Ventura / Agência Brasília

Por Andressa Santos

Perder o emprego nunca é fácil. Mas, quando se trata de 2020, o cenário fica ainda mais preocupante. Vivemos uma crise sanitária e econômica sem precedentes na história recente e, sem descobrir uma vacina, fica praticamente impossível afirmar quando tudo voltará ao normal. Ainda assim, teremos um longo caminho até nos reconstruirmos.

De abril a junho deste ano, a fase mais crítica da pandemia, quase 9 milhões de brasileiros ficaram desempregados. Entre os setores mais afetados está o comércio, que demitiu mais de 2 milhões de trabalhadores. O cenário não é nada animador, mas com planejamento, otimismo e muita força de vontade, é possível revertê-lo.

Se esse foi o seu caso ou de alguém que você conhece, esse artigo é para você. Reuni cinco dicas super importantes para quem busca recolocação no mercado de trabalho – e, melhor ainda, conquistar a vaga dos sonhos.

#1 Tenha foco – Em um primeiro momento, pode parecer que o seu mundo caiu. Como arcar com as despesas, cumprir o pagamento de dívidas e manter as contas do dia a dia? Não se desesperar é difícil, mas é preciso ter foco. Utilize esse tempo em que você estaria desempenhando suas atividades profissionais para organizar uma estratégia. Quais vagas você almeja? Com o que tem experiência? O que pode oferecer às empresas como diferencial? Coloque tudo no papel e mão na massa!

#2 Não perca tempo – Nada de deixar as coisas para amanhã. Tente adaptar seu antigo horário de trabalho para se dedicar a encontrar uma nova vaga. Para isso, vale tudo: anúncios em jornais (as famosas páginas amarelas), sites de emprego, grupos de vagas nas redes sociais, indicações. Tenha seu currículo em mãos e acredite no seu potencial. É como diz o velho ditado: “Deus ajuda quem cedo madruga!”

#3 Capacite-se – Mudar de emprego, seja na área em que você trabalhava anteriormente ou com algo novo, é sempre uma oportunidade de aprimorar suas habilidades. Antes de investir em cursos e workshops, faça uma autoanálise e pense sobre seus pontos fortes e fracos. Como você pode melhorar? Você pode se tornar mais proativo, paciente, dedicado e focado nas suas atividades? Tente aplicar essas mudanças na sua rotina, ao lidar com as pessoas em um supermercado ou mesmo em casa, com seus familiares. Depois, procure olhar para as habilidades técnicas que sua área exige, como o domínio de alguma ferramenta ou programa. Há alguns sites com cursos gratuitos ou ótimos descontos para quem busca aprender. Na dúvida, sempre vale a pena o diálogo: mande uma mensagem para o desenvolvedor explicando como aquele aprendizado seria fundamental para sua carreira. Conte o que aconteceu e busque sensibilizá-lo. O mundo mudou e a colaboração tem movido muitas empresas por aí!

#4 Esteja preparado para a entrevista – Depois se ter toda essa dedicação para encontrar uma vaga, é hora de arrasar na entrevista! Tenha uma postura profissional e mostre suas competências técnicas e emocionais. Seja amigável com o recrutador e garanta que a conversa de vocês seja inesquecível. Faça-o imaginar você trabalhando na empresa, de modo que ele não encontre mais ninguém para ocupar aquele lugar. Atente-se para chegar alguns minutos antes do horário, caso a entrevista seja presencial, se for online teste seu equipamento e garanta um local tranquilo para realizar a entrevista.

#5 Não desista – Por fim, é extremamente importante manter a esperança. O processo de busca por um emprego tem altos e baixos. Nem sempre é na primeira entrevista que você vai conquistar a vaga, e não dá para desanimar. Tenha em mente de que, se não foi dessa vez, será na próxima. Capacite-se ainda mais e continue com o “trabalho de formiguinha”: devagar e sempre.

Andressa Santos é psicóloga, especialista em recrutamento e aconselhamento profissional e coordenadora do Bolsa de Empregos do Sinthoresp.

Trabalhou Tem Direito | www.trabalhoutemdireito.com.br

A campanha Trabalhou Tem Direito é resultado de um acordo judicial firmado entre o Sinthoresp e a Arcos Dourados, operadora do McDonald’s, que beneficiou cerca de 7 mil ex-funcionários da rede de fast-food o pagamento do PPR (Programa de Participação nos Resultados) proporcional ao período trabalhado. Mais de 3,5 mil trabalhadores já foram localizados e receberam o PPR, que pode variar de R$ 50 a R$ 1,8 mil.

@Sinthoresp #PPR #ArcosDourados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*