letrônicos e eletrodomésticos lideram vendas no e-commerce

s

Dados do Relatório Setores do E-commerce, da Conversion, mostram que os eletrônicos e eletrodomésticos foram os setores que mais aproveitaram a demanda aquecida no e-commerce ano passado, representando 39,3% de compras on-line.

Outros segmentos que tiveram alta procura foram os de alimentos e bebidas. De acordo com Claudio Dias, CEO da Magis5, esse impulsionamento é reflexo do novo comportamento do consumidor. “Os clientes estão fazendo muitas pesquisas antes de comprar nas lojas físicas. Além disso, buscam cupons de descontos, que muitas vezes só são oferecidos nos canais digitais, e querem aproveitar a facilidade de comprar e receber os produtos no conforto de casa. Assim, economizam tempo e têm mais conforto e mais agilidade na hora das compras”, avalia o CEO.

Apesar de a apuração dos dados do último trimestre do ano ainda não ter sido finalizada, a pesquisa mostra que segmentos mais robustos do e-commerce cresceram em tráfego. Em novembro, o marketplace teve alta de 20% em relação a outubro do mesmo ano.

Os dados são reflexos da Black Friday. Embora a data não tenha atendido às expectativas do mercado e dos lojistas, a sexta mais aguardada do ano movimentou todo o mês de novembro, em razão das ações antecipadas dos lojistas. Dados da Conversion apontam que, em números absolutos, foram 2,63 bilhões de visitas únicas no mês, 13% maior do que o mês de julho, período que até então tinha maior volume de acessos.

BALANÇO DO ANO

Claudio Dias, CEO da Magis5;

Um levantamento da Nielsen IQ | Ebit indica que, somente nos seis primeiros meses de 2022, o comércio eletrônico faturou R$ 118,6 bilhões, 6% a mais que no mesmo período do ano anterior.

Em relação à projeção do setor em todo o ano, as expectativas são positivas. De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a expectativa é de R$ 169 bilhões em vendas, R$ 18 bilhões a mais que em 2021. A apuração do último trimestre do ano ainda não foi concluída, porém com uma maior desaceleração no segundo trimestre.

“Houve um maior fluxo de consumidores nas lojas físicas, o que influenciou os resultados nas compras on-line. Outras variáveis também impactaram as compras no comércio eletrônico, como juros altos, inflação e período de eleições”, disse Claudio Dias, CEO da Magis5.

CARTÃO DE CRÉDITO LIDERA O USO

Segundo dados da Opinion Box, 82% dos consumidores utilizaram cartão de crédito para as compras. “Os consumidores possuem o hábito de parcelar as compras, então essa modalidade continua como preferida dos brasileiros”, reforça o CEO.

Uma modalidade cada vez mais presente nas compras on-line é o Pix. A quantidade de chaves cadastradas chegou a 478,3 milhões até 31 de julho de 2022, segundo dados do BC (Banco Central). Dados do Mercado Pago apontam que o uso do Pix aumentou em 130% em sua plataforma e deixou o boleto um pouco mais de lado.

“Esse meio de pagamento é recente, no entanto está cada vez mais presente no uso do consumidor pela praticidade e pela eventual possibilidade de descontos oferecidos pelos lojistas. Isso é positivo para os sellers, que não precisam se preocupar com boletos em datas de grande volume de vendas, como Black Friday e datas comemorativas”, completa Claudio.

DICAS AOS LOJISTAS PARA 2023

O prazo de entrega ainda representa um desafio para os lojistas. Os consumidores estão cada vez mais inquietos para receber seus pedidos on-line, por isso muitos desistem da compra devido ao tempo que leva para receber o produto.

Neste sentido, a dica do CEO da Magis5 é para que os players estejam preparados para atender a essa demanda latente e invistam na operação multicanal e em entregas mais ágeis. “Os consumidores estão cada vez mais ansiosos querendo ter os produtos em mãos o mais rápido possível. Com a volta das lojas físicas, empresas que possuem serviços de entrega expressa ou que possibilitam a retirada terão mais chances de vender e atrair mais clientes”, reforça.

Claudio também recomenda que os lojistas aproveitem o início do ano para fazer um planejamento bem definido e focado nas datas comemorativas do ano.

“O plano é fator inerente ao sucesso do negócio e é fundamental se antecipar, principalmente se seu comércio tiver maiores picos em épocas sazonais, então tenha ações e metas bem definidas para Carnaval, volta às aulas, Dia das Mães e, principalmente, Black Friday”, recomenda.

Os lojistas também precisam investir em tecnologia e ferramentas que auxiliam o e-commerce ponta a ponta para que os processos sejam bem definidos, mais simples e rápidos, seja para gestão de estoque, seja para expedição, notas fiscais ou mesmo marketing.

Para Claudio, o vendedor que quer se destacar no mercado este ano precisa prestar mais atenção na qualidade e agilidade do seu negócio. “Os lojistas precisam estar atentos à constante mudança do comportamento dos consumidores para não ficarem atrás da concorrência. Uma dica extra é ter em mente que investir em melhorar seus processos não é um gasto, mas, sim, investimento”, completa.

EXPECTATIVAS DA MAGIS5

O CEO define 2022 como o ano de crescimento e experimento de novas soluções. Para este ano, a meta da empresa é crescer o dobro do ano anterior, mas esse caminho não será feito sozinho. “Entender o que funcionou no ano anterior auxiliou no direcionamento e nas estratégias em 2023. Um dos nossos focos para este ano é trabalhar o ambiente híbrido (digital e físico), uma aposta que tem crescido fortemente na preferência dos consumidores. Além disso, queremos continuar entendo as dores dos sellers para auxiliá-los no crescimento financeiro e profissional”, ressalta o CEO da Magis5.

SERVIÇO:

Saiba mais: https://magis5.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*