Wally Fonseca, das ruas para as peles expoente tatuador realista

Rafael Fonseca, há 17 anos era motoboy e grafiteiro. Após um assalto onde levaram sua moto, veio uma vontade de mudar de vida. Pegou dinheiro emprestado do irmão, foi comprar os materiais para tatuagem e nos fundos de casa montou seu primeiro estúdio de forma simples. Seus primeiros clientes eram seus amigos e familiares.

Desde então o seu amor à profissão só cresceu. Para se aprimorar ainda mais, buscou na pintura outros recursos para sua arte como tatuador, tornando-se também um ótimo pintor. Já ouviu diversas vezes “Saiu das ruas paras as peles”.

Conquistou diversos prêmios como melhor tatuador na Tattoo Week e na Tattoo Show na Argentina. Seu alto nível de excelência em tatuagens e pinturas, utiliza as técnicas orientais e realistas com traços fortes e marcantes, acompanhando a estética corporal e deixando uma leitura clara da arte e do desenho.

Wally se inspira na cultura pop de todos os tempos e na sua espiritualidade, meditação, na física quântica e, claro, na natureza. Sempre buscando a sintonia com o cliente para o melhor resultado. Têm como referência os tatuadores brasileiros Zoio, Lelo, Mario, Junior, Maurício Teodoro e destaca os estúdios Tattoo Point, Hide Out, Galeria Victor Montaghini aqui no Brasil, além dos Filip Leu, Adrian Lee, Jun Cha e Steve Moore

Wally se inspira na cultura pop de todos os tempos e na sua espiritualidade, meditação, na física quântica e, claro, na natureza. Sempre buscando a sintonia com o cliente para o melhor resultado. Têm como referência os tatuadores brasileiros Zoio, Lelo, Mario, Junior, Maurício Teodoro e destaca os estúdios Tattoo Point, Hide Out, Galeria Victor Montaghini aqui no Brasil, além dos Filip Leu, Adrian Lee, Jun Cha e Steve Moore.

Em sua passagem por grandes estúdios como Led’s Tattoo (5 anos) e Gatto Matto Tattoo Point (3 anos), fez muitas tattoos de animais. Percebeu que a busca por tatuagens de leões era imensa e se dedicou a estudar melhor as formas e comportamento do rei da selva. Seus desenhos super-realistas encantam e surpreendem. Tornou-se especialista e referência neste estilo.

Todo esse talento já está na pele de diversas celebridades como Christian Chávez (Ex-RBD), Ana Vilela (cantora), Alexandre Pires (cantor), o falecido Mc Catra, Maria Mello (ex-BBB) e jogadores de futebol como Lyanco (Bologna da Itália) e Maycon Andrade (ex-Corithians e atual Shakhtar Donetsk – Ucrânia). E pensando no futuro, ficaria honrado em tatuar Paolla Oliveira, Tata Werneck e Anitta.

Agora em novo desafio, abre seu primeiro estúdio em Moema, bairro de São Paulo. O espaço foi criado no estilo VIP Lounge, sem precursor neste modelo. O ambiente e o atendimento especial, sempre personalizado, dedicado e respeitoso, proporcionam uma experiência confortável que cativa o cliente e colabora para o relaxamento e bem-estar na hora da tattoo.

Já foi questionado sobre as dificuldades da profissão e garante que “não existe tatuagem fácil ou difícil. Todos os trabalhos têm sua importância. Desde os menores até os grandes fechamentos, cada uma tem seu grau de dificuldade”. E ainda alerta que “os lugares mais doloridos costumam ser costelas e pé. Já a parte externa do braço parece ser a que menos dói”.

Wally está desfrutando do sucesso do seu trabalho, administrando uma agenda lotada até agosto – incluindo uma passagem pela Noruega no próximo mês. Ainda assim, vê um caminho pela frente que trará ainda mais conquistas, “o trabalho de um tatuador é seguir estudando e aperfeiçoando seu estilo, além de aprendendo novos. Precisa ter foco e a mente aberta. Não tem fim, nem limites. É incrível!”.

#WallyFonseca #TattooWeek #TattooShow #LedsTattoo #GattoMattoTattooPoint

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*