Veja alguns problemas de saúde causados pós-COVID 19

 

Complicações de saúde podem surgir após ter a Covid-19.

Pacientes que desenvolveram hepatite secundária pós COVID

Tem se notado uma relação direta entre o uso de medicamentos para tratar o novo coronavírus e a hepatite. Qualquer irregularidade em exames hepáticos ou dano ao fígado durante a doença e/ou tratamento em pacientes com ou sem doença hepática pré-existente é considerado uma lesão associada ao novo coronavírus.

Mais de um terço dos pacientes com Covid-19 têm alterações das enzimas hepáticas e bilirrubina (substância amarelada presente na bile) levemente elevada. Leonardo Ferreira faz parte desta estatística. O administrador, de 47 anos, apresentou as taxas alteradas após realizar um exame de controle depois de contrair a Covid-19.

“Fui contaminado com a Covid em junho, fiquei muito fraco, apresentei tosse aguda e tive pulmão parcialmente comprometido. Para tratar o vírus, usei medicamentos para tratar o vírus como antibiótico, anticoagulante e corticoide e esses medicamentos acabaram causando hepatite medicamentosa totalmente silenciosa, não apresentei sintomas algum”, relata Leonardo. Depois de curado da Covid, o administrador suspendeu o uso dos medicamentos e as taxas relacionadas à hepatite foram normalizando.

Esse é um dos 300 casos de pacientes pós COVID com hepatite secundária que o nutricionista Dr. Clayton Camargos atendeu no consultório. Neste cenário, a alimentação também tem papel extremamente importante, a fim de controlar a saúde do fígado e aumentar a imunidade.

Pacientes apresentam quadro de ansiedade generalizada pós COVID

Durante o ano de 2020, marcado pela pandemia do coronavírus, os números de pacientes com ansiedade e depressão aumentaram consideravelmente.

Um estudo realizado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e publicado pela revista The Lancet, mostrou que os casos de depressão aumentaram 90% e o número de pessoas que relataram sintomas como crise de ansiedade e estresse agudo mais que dobrou entre os meses de março e abril de 2020, quando a pandemia chegou oficialmente a Brasil.

Pacientes que foram contaminados pelo vírus também apresentaram sintomas de depressão após a infecção. André Rochadel, 38 anos, é um desses pacientes. O cozinheiro toma antidepressivos há um ano e o psicólogo e psiquiatra responsáveis por cuidar de seu caso relacionam a depressão diretamente ao coronavírus.

“Quando fui infectado pela Covid apresentei sintomas leves como perda de paladar, olfato, dores atrás dos olhos e prostração forte. Depois de curado do vírus, eu continuei sem vontade de fazer nada, de me exercitar, de malhar e acreditei que fosse apenas preguiça. Em consulta, o psicólogo e psiquiatra diagnosticaram a depressão. Vejo esse quadro depressivo como consequência direta do covid, não houve nenhum gatilho, acontecimento ou alteração em minha vida que o justificasse”, explica André.

Casos como o do cozinheiro se tornaram ainda mais comuns com o passar dos dias. Há quase um ano a pandemia está mudando vidas. Dados do consultório de nutrição Metafísicos mostram que 25% dos pacientes adquiriram doenças psicológicas após a recuperação do Covid-19.

#Covid19
#coronavirus
#hepatite
#hepatitemedicamentosa
#UERJ
#TheLancet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*