Cachaças de Minas Gerais entram no ranking do maior concurso de destilados do país

O Ranking Cúpula da Cachaça divulgou recentemente quais foram as 250 cachaças mais queridas do Brasil, segundo 48.612 pessoas que participaram da votação popular com duração de dois meses.

Rafael Araújo, sommelier de cachaça e criador da Cachaçaria Nacional, maior loja de cachaças online do mundo.

Conhecido como o maior concurso de destilados do país, o Ranking Cúpula da Cachaça divulgou recentemente quais foram as 250 cachaças mais queridas do Brasil segundo 48.612 pessoas que participaram da votação popular com duração de dois meses. O número de participantes da quinta edição do concurso superou o recorde da terceira edição, que teve 43 mil votantes. Mais de 800 rótulos de 17 unidades da Federação foram indicados.

Entre os destaques no ranking está o sommelier de cachaça e criador da Cachaçaria Nacional, maior loja de cachaças online do mundo, Rafael Araújo. Natural de Brasília (DF), Araújo se mudou para Belo Horizonte (MG) com apenas seis anos, e atualmente mora em Nova Lima. Araújo possui bacharel em Direito, mas decidiu largar a carreira e fundar a loja em 2010. O empreendedor já viajou por quase todos os estados produtores da bebida, além de já ter experimentado mais de 2 mil rótulos.

Por conta de toda essa bagagem, este ano ele decidiu lançar a sua própria cachaça. Batizada de Rafael Araújo, em seu ano de estreia, ela já entrou para ranking do concurso. Disponível no site de sua loja, a bebida custa R$237,00. O rótulo da bebida já chama atenção por vir em uma caixa preta, além de uma ilustração elaborada com diversas características que fazem parte da vida do empreendedor. Ela foi armazenada por quatro anos em barris de Carvalho Americano de primeiro uso e com uma graduação alcóolica de 40%.

“É muito gratificante ver que uma bebida produzida com tanta dedicação e esforço conseguiu entrar no ranking logo em seu primeiro ano no mercado, então estamos muito orgulhosos dessa conquista e esperamos conseguir avançar para as outras etapas do concurso”, afirma Araújo. Além da cachaça Rafael Araújo, outras duas marcas próprias da Cachaçaria Nacional entraram na competição: a Cachaça do Chefe e a Legítima de Minas Três Madeiras.

 

A Cachaça do Chefe e a Legítima de Minas Três Madeiras estão entre as mais queridas do Brasil.

A Cachaça do Chefe é bem complexa e possui nuances de castanhas, café e notas de especiarias. A bebida inclusive já ganhou medalha de ouro na ExpoCachaça 2020 e medalha de mérito sensorial no mesmo concurso em 2021. Já a Legítima de Minas Três Madeiras é envelhecida por três anos em dornas de carvalho, bálsamo e amburana. “A cachaça tem conquistado cada vez mais espaço no mercado graças ao empenho das marcas que estão investindo em qualidade e receitas elaboradas”, explica o empreendedor.

A segunda etapa do concurso será uma avaliação feita por 30 especialistas renomados do setor de destilado nacional que irão analisar o ranking das 250 cachaças, onde apenas 50 serão selecionadas como finalistas. A última fase é uma degustação às cegas, em que as cachaças serão divididas e ranqueadas em três categorias: brancas, envelhecidas/armazenadas e premium/extra premium. A degustação será feita em março de 2022.

SERVIÇO:

Cachaçaria Nacional

Saiba mais em: https://www.cachacarianacional.com.br/

#CachacaDoChefe #LegitimaDeMinaTres Madeiras #RafaelAraujo #CachacariaNacional #RankingCupulaDaCachaca #Destilados #CachacasDeMinas #Cachaca

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*