Reforço positivo na educação infantil é benéfico e pode tornar as crianças mais independentes e seguras

Ressaltar o que a criança já faz de positivo ajuda a estimular o comportamento adequado desde os primeiros anos de vida.

O elogio precisa ser concreto além disso, enfatizar os esforços, a dedicação para realizar, incentivar a buscar algo mais.

Toda criança tem o desejo de se desenvolver desde o nascimento, e apresenta grande potencial para isso. Responder a esse desejo e fazê-las se desenvolver ao máximo não é algo que apenas faz com que as próprias crianças e os adultos fiquem felizes, mas é também muito importante para a sociedade.

Uma das formas para isso é incentivá-lo e mostrar que tem capacidade para conseguir sozinho. Uma técnica interessante não somente utilizado para o estudo, mas no dia-a-dia, pode ser atuar com metas e objetivos.

Por exemplo, depois de falar para uma criança guardar os brinquedos após o uso, elogie os esforços e por ter se dedicado para realizar a ação. “A criança fez as tarefas da escola no horário combinado? Diga que ficou orgulhosa por ter realizado dentro do prazo estipulado”, diz Natália Germano, com mais de 15 anos de experiência na área de educação. Ainda segundo a executiva, este tipo de atitude ajuda a direcionar o que é esperado e ao mesmo tempo transmite segurança para a criança de que ela é capaz, ao mesmo tempo, faz com que ela vá entendendo os pontos que precisa melhorar, mas que com dedicação, ela consegue.

O principal desafio para aplicar a metodologia desde os primeiros anos de vida da criança é a questão de que o elogio precisa ser concreto além disso, enfatizar os esforços, a dedicação para realizar, incentivar a buscar algo mais.

Confira abaixo algumas dicas para que o reforço positivo e os elogios sejam eficazes.

– Foque nas melhorias
Enfatizar as melhoras vai manter a criança motivada. Aqui é importante sempre reforçar as melhorias em uma atividade ou na postura. Não comparando com outras crianças, ou com os outros filhos, é mostrar a melhoria com ele mesmo. Evite coisas como: “você é o melhor” ou “você é o mais inteligente”.

– Enfatize o esforço
Troque o “Estou orgulhosa por não ter errado nenhum exercício de Português” por “Percebi que você se esforçou muito para ir bem em Português”.

É bem importante reconhecer o processo que a criança passou para chegar em seu objetivo — não apenas o resultado. Isso vai ajudá-lo a se sentir bem não só pelo que fez, mas o que ele é capaz de fazer de novo. “Ao elogiar o esforço de uma criança, você a ajuda a ser confiante ao encarar novos desafios’, diz Natália, que atualmente é gerente do setor pedagógico do Kumon.

– Elogie de forma sutil, mas sincera
Troque o “Você é um excelente amigo com o Pedro” por “Foi muito bom como ajudou o Pedro a entender melhor aquela tarefa”. As crianças acreditam mais em pequenos elogios do que nos exagerados, eles soam muito mais honestos e sinceros.

– Reconheça
Troque o “Estou muito orgulhosa com o seu boletim” por “Você deveria orgulhar-se do seu boletim”. Também é importante que a criança desenvolva seu próprio senso de realização. Ou seja, incentive a perceber que quando se esforça e se dedica ela consegue, e ajude-a a perceber suas evoluções, isso ajudará a criar autonomia e ajudará a se sentir responsável por seus feitos.

#Kumon #NataliaGermano #educacao #boletim

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*