Quem fez cirurgia plástica precisa reforçar imunidade

Diante dos riscos de contágio do novo coronavírus, é preciso estar atento à imunidade e replanejar os futuros procedimentos.

Com os riscos de contágio da Covid-19, infectologistas alertam sobre a necessidade de ter uma boa imunidade.

Se tem algo que a Covid-19 ensina todos os dias é a necessidade de higiene e prevenção para evitar o contágio do vírus e, consequentemente, outras doenças. Por estética ou não, todo procedimento cirúrgico requer cuidados com o pré-operatório e o pós-cirúrgico.

O Brasil é o segundo país onde mais se faz cirurgia plástica no mundo, tendo a prótese mamária como a mais realizada, ultrapassando 1 milhão apenas em 2018. Por isso Arnaldo Korn, diretor do Centro Nacional – Cirurgia Plástica, alerta para os cuidados para quem realizou qualquer procedimento nesse período.

De início, é importante que o paciente tenha feito todos os exames pré-operatórios, pois eles podem medir qual a capacidade imunológica do paciente. Pessoas com doenças autoimunes e diabéticos geralmente têm baixa imunidade, por isso é importante que tenha seguido e continue seguindo todas as recomendações médicas.

Korn comenta que os que esperam passar pelo procedimento, podem usar este momento para se planejar com cuidado. “Hoje, as cirurgias plásticas estão mais acessíveis, mas tudo deve ser bem avaliado para a segurança do paciente, o ideal é pesquisar preços sem abrir mão dos melhores médicos e hospitais. Inclusive, há empresas que fazem intermediação financeira — como o Centro Nacional – Cirurgia Plástica, onde é possível encontrar diversas opções que auxiliam em um planejamento”, afirma o diretor.

Infectologistas alertam sobre a necessidade de fortalecer o sistema imunológico, os cuidados básicos para prevenção, como lavar frequentemente as mãos e cobrir a boca ao tossir e espirrar, são gerais. No caso de quem operou recentemente, a alimentação é outro fator que ajuda a reforçar a imunidade, mas antes de recorrer às receitas disponíveis na web, o ideal é consultar um nutricionista, que adapta a alimentação de acordo com cada pessoa. Em todo caso, se o paciente sentir febre, inchaço, vermelhidão ou dor no local da cirurgia, o correto é procurar pelo cirurgião e não se automedicar.

#cirurgiaplastica #Covid19 #CentroNacionalCirurgiaPlastica #protesemamaria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*