Máscaras faciais para nutrir a pele em casa, médica ensina

As máscaras nunca estiveram tão em alta. E as faciais podem ser utilizadas em casa, aproveitando o tempo de home office pra revigorar a pele. A médica Ana Carolina Rocha, ensina como.

As melhores máscaras são aquelas prescritas individualmente pra atender as necessidades de cada um.

O “skincare” nunca foi tão buscado, e segue como categoria mais vendida nas prateleiras de cosméticos (superando o “batom”, conhecido como item que resistiu vitorioso em vendas nas crises e nas guerras). Mas as melhores máscaras são aquelas prescritas individualmente pra atender as necessidades de cada um. Elas podem ser utilizadas para combater a oleosidade, purificar e acalmar a acne (tão comum como resposta do corpo ao estresse).

“Podem ser as mais simples, utilizadas para nutrir e hidratar a pele seca e desvitalizada (com caviar, extratos marinhos, karité e outros), ou para potencializar a ação anti-aging, liberando nanosferas de peptídeos de colágeno e antioxidantes.

Algumas ainda são buscadas apenas para o seu efeito calmante, contendo algas marinhas, extrato de yellow flower, camomila ou tília, por exemplo”, explica a médica.

A médica conta que alguns agentes firmadores também podem ser acrescidos nestas fórmulas, pra quem deseja aquele efeito ‘cinderela’. Podem ser máscaras plásticas ou gelatinosas com aquele efeito “wow”, que podem ser usadas a qualquer instante para dar um efeito cosmético de lifting temporário na pele.

Algumas parecem com cremes, e, uma vez absorvidas pela pele seca, nem precisa removê-las, são completamente absorvíveis e livres de resíduos. Outras até combinam 4 efeitos: limpar, esfoliar, nutrir e acalmar. “Estas, muitas vezes, combinam argila, rica em sais minerais e com capacidade de remoção de óleo, com ativos adstringentes e secativos quando o assunto é acne e oleosidade, combinados ou não com ingredientes hidratantes e calmantes”, fala a Dra. Ana Carolina.

Já as máscaras plásticas são bem inteligentes e também podem ser prescritas individualmente. “São propícias para serem aplicadas e, tão logo os agentes ativos promovam sua ação, se destacam automaticamente da pele, podendo ser retiradas tal como um filme plástico, basta tem a indicação médica adequada”, diz.

Gosto muito de finalizar alguns tratamentos com máscaras, para otimizar o resultado de outros tratamentos, observando o que a pele precisa naquele momento: nutrição, revigoramento, efeito calmante, ou um efeito “glow”, simplesmente. Aliás, para um efeito glow rápido e eficiente, mesmo quem teme os procedimentos observa um efeito muito bacana de luminosidade e vigor na pele, basta aplicar um peeling (personalizado) em máscara: muitas vezes usamos ácidos associados a caviar, silício e vitamina C, e, voilà, um resultado rápido de revitalização aparece.

A médica ressalta que a única exigência para aplicar qualquer tipo de máscara é estar com a pele limpa e manter uma rotina de cuidados. Para quem tem acne, o uso deve ser de uma a duas vezes na semana no mínimo (se não fizer nenhum tratamento associado), e apenas uma vez ou conforme a necessidade para as outras indicações, dependendo do tempo disponível e das “urgências” de cada pele. “Para quem não tem paciência de seguir uma rotina de skincare estruturada e prescrita com ácidos pra noite e agentes nutritivos e firmadores para o dia, pode compensar aplicando as máscaras mais vezes na semana”, finaliza a expert.

FONTE: Dra Ana Carolina Rocha

CRM 25482 – DF

Médica, mestre e doutoranda (UFG), fellow do Texas Institute of Dermatology e premiada pela International Society of Dermatology.

Palestrante internacional do Royal College of Physicians (e outras instituições) e speaker Sinclair Pharma.

http://anacarolinarocha.com.br/

#skincare #nternationalSocietyofDermatology #yellowflower #karite #UFG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*