Fundação Bienal de São Paulo participará de mostra Arquitetura em Veneza

O projeto curatorial é motivado pela urgência, no mundo contemporâneo, de se pensar em utopia.

A Fundação Bienal de São Paulo anuncia o projeto que ocupará o Pavilhão do Brasil na 17ª Mostra Internacional de Arquitetura da La Biennale di Venezia [Bienal de Veneza]. A exposição tem curadoria do estúdio colaborativo Arquitetos Associados (composto pelos arquitetos e urbanistas Alexandre Brasil, André Luiz Prado, Bruno Santa Cecília, Carlos Alberto Maciel e Paula Zasnicoff) e do designer visual Henrique Penha. utopias da vida comum parte do mapeamento da presença das utopias em solo brasileiro, desde a cosmovisão Guarani da Terra sem Males até a contemporaneidade, destacando alguns momentos singulares em que ideias transformadoras promoveram ou têm o potencial de promover mudanças significativas no modo como a arquitetura e a cidade podem fomentar novas alternativas para a vida comum. A exposição será acompanhada de um catálogo digital, com lançamento previsto para o final de junho.

Simultaneamente à pré-abertura da 17ª Mostra Internacional de Arquitetura da La Biennale di Venezia [Bienal de Veneza], no dia 20 de maio, a Fundação Bienal realizará, em seu canal no YouTube , um evento on-line para apresentar ao público a exposição utopias da vida comum. A live terá participação dos curadores da exposição e falas de José Olympio da Veiga Pereira, presidente da Fundação Bienal de São Paulo, e Mario Frias, Secretário Especial da Cultura – pasta do governo federal que, sob o Ministério do Turismo, realiza a mostra conjuntamente com o Ministério das Relações Exteriores. O evento contará com entradas de vídeo ao vivo do Pavilhão do Brasil e trechos das obras em vídeo que compõem a mostra. O preview digital, com duração aproximada de 30 minutos, será em português e terá início ao meio-dia. O público poderá visitar a exposição a partir de sábado, 22 de maio, até domingo, 21 de novembro de 2021.

O projeto curatorial é motivado pela urgência, no mundo contemporâneo, de se pensar em utopias: “A ideia de utopia perpassa vários momentos da história do pensamento e da produção do espaço brasileiro, muito antes da própria criação da palavra por Thomas More em seu conhecido livro. Transportar e ressignificar este conceito como um dispositivo para abordar o contemporâneo é o que procuramos fazer ao construir a narrativa curatorial”, explica Carlos Alberto Maciel. Concebido antes da pandemia de Covid-19, que suspendeu temporariamente a possibilidade de proximidade física em grande parte do mundo, a proposta ganha novos significados no contexto atual: “Repensar formas de convivência entre os humanos e o planeta em termos ecologicamente viáveis e socialmente inclusivos parece ser uma urgência que se amplifica a partir da experiência coletiva imposta pela pandemia, o que reforça a relevância dos temas que a exposição procura discutir”, complementam os curadores.

SERVIÇO:
Utopias da vida comum

Local: Pavilhão do Brasil

Endereço: Giardini Napoleonici di Castello, Padiglione Brasile, 30122 Veneza, Itália

Data: 22 de maio a 21 de novembro de 2021

Preview para imprensa e profissionais: 20 a 21 de maio de 2021

Live com curadores e organizadores: 20 de maio, quinta, ao meio-dia (horário de Brasília) em http://www.youtube.com/bienalsp. Com os curadores da exposição (Coletivo Arquitetos Associados e Henrique Penha), José Olympio da Veiga Pereira (presidente da Fundação Bienal de São Paulo) e Mario Frias (Secretário Especial da Cultura). Não requer inscrição prévia.
#FundacaoBienaldeSaoPaulo #La BiennalediVenezia #UtopiasDaVidacomum #MostraDeArquitetura #Arquitetura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*