Curso analisa testemunhos de mulheres militantes do Brasil e da Argentina

Por meio da análise da produção de mulheres militantes, curso reflete sobre as memórias das ditaduras nos dois países e a incorporação da perspectiva feminista no estudo dos testemunhos.

Texto: Sandra Lima

O Centro Universitário Maria Antonia da USP realiza a partir de 9 de março o curso Mulheres, militâncias e memórias no Brasil e na Argentina. Ministrado pela pesquisadora Danielle Tega, o curso, que está com inscrições abertas mesmo para quem não tem vínculo com a universidade, propõe analisar testemunhos de mulheres militantes que já passaram por mediação pública, como filmes, cartas, autobiografias, poesias, entrevistas e contos, produzidos entre o final dos anos 1970 e 2014, ano de entrega do relatório da Comissão Nacional da Verdade. O curso será realizado de segunda a quinta, das 18h00 às 20h00.

Segundo Tega, para examinar os testemunhos, é necessário articular estudos da memória e pensamento feminista, interrogando os espaços conflitivos da narração de experiências marcadas pelo trauma. “Busco trabalhar com temas como militância, clandestinidade, tortura e resistência, reconhecendo as especificidades de gênero dessas situações. Por meio de seus testemunhos, as militantes criam práticas potencialmente subversivas à lógica patriarcal”, salienta.

Por meio da apresentação de trechos selecionados de testemunhos das militantes, o participante será convidado a trabalhar a relação entre forma e conteúdo das obras, com a abordagem de suas condições materiais de produção, seus aspectos sociais e históricos e as trajetórias de suas autoras.

O investimento é de R$ 120, com desconto de 30% para estudantes, professores e servidores públicos e de 40% para idosos (acima de 60 anos) e aposentados.

Serão oferecidas 9 bolsas (2 para docentes USP, 2 para alunos USP, 2 para funcionários USP, 2 para terceira idade e/ou aposentados e 1 para outros), sendo que serão concedidas por ordem de inscrição e mediante solicitação do interessado e comprovação da categoria a que pertence (apresentação de RG, carteirinha USP ou holerite). Os alunos que tiverem pelo menos 85% de frequência receberão certificado de participação.

PROGRAMAÇÃO

9 de março – Políticas da memória e memórias políticas no Brasil e na Argentina. Breves definições: gênero, memória e testemunho. O silência, a fala, a escuta.

10 de março – Memórias em luta. Testemunhos da militância

11 de março – Testemunhos da repressão

12 de março – Práticas feministas da resistência

O PROFESSOR

Danielle Tega é doutora em Sociologia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) com estágio doutoral na Universidad de Buenos Aires (UBA). Pós-doutora pelo Núcleo de Estudos de Gênero Pagu (Unicamp). Integrante do grupo de pesquisa Teorias e Militâncias Feministas. Autora dos livros Tempos de dizer, tempos de escutar: testemunhos de mulheres no Brasil e na Argentina (Intermeios/Fapesp, 2019) e Mulheres em foco: construções cinematográficas brasileiras da participação política feminina (Cultura Acadêmica/Unesp, 2010).

SERVIÇO:

Mulheres, militâncias e memórias no Brasil e na Argentina

Onde  | Centro Universitário Maria Antonia

Rua Maria Antônia, 294 – Vila Buarque – São Paulo/SP (próximo às estações Higienópolis e Santa Cecília do metrô)

Quando | De 9 a 12 de março, segunda a quinta-feira, das 18 às 20 horas

Quanto | R$ 120,00 | Desconto: 30% para estudantes, professores e servidores públicos, 40% para terceira idade (acima de 60 anos) e aposentados

Informações sobre inscrições | (11) 3123-5213 ou [email protected]

#mulheresmilitanciasememoriasnobrasilenaargentina #centrouniversitariomariaantoniadausp #curso #usp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*