Cooperativismo de Crédito: Uma opção de crédito além dos bancos

O Sicredi proporciona serviços e produtos a valores e taxas mais competitivos na comparação com os bancos tradicionais.

Em agosto, a instituição financeira cooperativa Sicredi inaugurou sua primeira agência em Osasco, na Grande SP, para oferecer aos moradores da região uma forma mais igualitária e menos onerosa de exercer a prática bancária, proporcionando inclusão e educação financeira e acesso a um rol variado de serviços e produtos a valores e taxas mais competitivos na comparação com os bancos tradicionais. Mas os benefícios do cooperativismo de crédito não param por aí.

Conheça algumas diferenças e vantagens sobre o modelo bancário convencional.

– O cooperativismo de crédito é um instrumento de organização e desenvolvimento socioeconômico da sociedade que tem na união e na colaboração entre pessoas que partilham dos mesmos interesses e propósitos a sua maior força e o seu maior alicerce. Nas cooperativas de crédito como o Sicredi – primeira do ramo no Brasil, criada em 1902 no Rio Grande do Sul – o associado é dono do negócio e tem voz ativa e poder de voto na gestão e nas decisões coletivas. Ao contrário das instituições bancárias comuns, ele não é apenas mais um cliente, ele faz parte do board. Essa visão mais moderna e altruísta das relações mercantis quebra paradigmas e garante a todos os associados um atendimento único, muito mais cuidadoso, humano e personalizado, já que no cooperativismo de crédito o relacionamento é a base de todo e qualquer objetivo e transação.

– A gestão democrática e transparente é inerente ao cooperativismo. Os associados acompanham o desenvolvimento da cooperativa através de assembleias e prestação de contas, decidem os rumos do negócio e elegem seus governantes e líderes. Ao final do exercício, eles recebem sua parte dos lucros e os resultados ficam à disposição dos associados – algo bem diferente dos bancos tradicionais, que captam clientes que não tem qualquer ingerência sobre os rumos da instituição e jamais são informados para onde vão – e o que se faz com seus investimentos.

– Nas cooperativas, a liberação de crédito e de empréstimos é feita apenas aos associados, ao contrário das instituições bancárias. E como as cooperativas não visam lucro, as taxas de juros, de serviços e do cartão de crédito são mais baixas e os valores mais justos. Vale lembrar que, assim como as instituições convencionais, no Brasil as cooperativas de crédito são supervisionadas pelo Banco Central.

– O Sicredi tem um modelo agregador de renda, espécie de ciclo virtuoso de negócios que visa o desenvolvimento regional sustentável através do qual os resultados gerados ficam na comunidade. Ou seja: por ser a instituição financeira cooperativa nos municípios em que atua, quanto mais uma região utilizar os produtos e serviços do Sicredi, maior será a geração de empregos e a disponibilização de recursos para o desenvolvimento de programas sociais para a população local. Os programas Crescer e Pertencer, por exemplo, levam educação cooperativa às comunidades e incentivam os associados a participarem mais. O programa social A União Faz A Vida oferece metodologia de ensino baseada em valores de cooperação e cidadania para mais de 390 mil crianças em todo o Brasil. Já a Oficina Cooperação na Ponta do Lápis, projeto de educação financeira do Sicredi, que também tem uma parceria com a Turma da Monica, impactando diretamente mais de 6 milhões de crianças, jovens adolescentes e adultos. O Sicredi conta ainda com os Comitês Mulher e Jovem, que buscam novas lideranças e incentivam o engajamento e a participação feminina no cooperativismo, e o Fundo Social, que auxilia mais de 160 entidades filantrópicas com projetos voltados à Saúde, Educação, Esportes, Cultura, Lazer e Música, entre outros.

O Sicredi oferece mais de 300 produtos e serviços em mais de 1,9 mil agências distribuídas em 23 Estados e no Distrito Federal, contabilizando mais de 4,6 milhões de associados. O sistema Sicredi é formado por 108 cooperativas singulares com 5 Centrais, Centro Administrativo e o Banco Cooperativo, responsável pelas movimentações financeiras dos associados.

Pela solidez, confiabilidade e segurança na capacidade de pagamentos – e o alto grau de comprometimento com o crescimento de seus associados e o desenvolvimento das regiões em que atua -, o Sicredi é classificado com as melhores notas nas agências internacionais de risco de crédito Moody’s (Aa1), Fitch Ratings (AA) e S&P – Standard & Poor’s (AAA).

Para saber mais sobre o modelo cooperativista de crédito do Sicredi, acesse www.sicredi.com.br

Cooperativa de Crédito X Bancos. Compare!

@Sicredi #cooperativismodecredito @Moodys #FitchRatings

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*