Agosto Indígena leva ao público do Sesc São Paulo uma imersão nos saberes e fazeres dos povos originários

A pluralidade de ações do Agosto Indígena também permitirá ao público uma imersão nos saberes e fazeres de diversos povos originários, com o acesso a oficinas de artesania e interações lúdicas.

Com o tema Brasil Terra Indígena, projeto idealizado em celebração ao Dia Internacional dos Povos Indígenas, comemorado em 9 de agosto, reúne cerca de 150 atividades na capital, interior e litoral do Estado

Com diversas ações em 35 unidades do Sesc – 20 na capital e Grande São Paulo e 15 no interior e litoral do estado –, o Agosto Indígena convida a todos para um exercício coletivo de valorização da diversidade dos povos originários no Brasil por meio de apresentações, oficinas, exibição de filmes, feira literária, vivências coletivas, contação de histórias e cursos.

Celebrado pela Organização das Nações Unidas (ONU) a partir de 9 de agosto de 1995, o Dia Internacional dos Povos Indígenas resultou de esforços de representantes de diversos países. Em 2021, o Estado de São Paulo estabeleceu o Agosto Indígena por meio da Lei 17.311, de autoria da deputada estadual Monica da Mandata Ativista. Integrante do coletivo, a pedagoga e codeputada Chirley Pankará foi decisiva para a proposição da lei.

Abertura e destaques do Agosto Indígena

Com identidade visual criada pelo artista Denilson Baniwa e o Coletivo SP Terra Indígena, o Agosto Indígena, que nesta edição realiza ações orientadas pelo tema Brasil Terra Indígena, terá como marco uma programação especial no Sesc Consolação, na capital paulista, em 9 de agosto, composta por duas atividades em celebração ao Dia Internacional dos Povos Indígenas.

Das 18h às 18h45, a cerimônia de abertura terá início com o Sarau UruKum, um encontro multiétnico e independente que se desdobra em intervenções artísticas que abordam questões relevantes aos povos indígenas na contemporaneidade.

Das 19h30 às 21h30, o Teatro Anchieta será palco de Avaxi Nhenhoty. Inspirado no plantio de milho pelos Guarani e dirigida por Cibele Forjaz, o encontro reúne os Guarani do Jaraguá – representados pelo Coro Guarani Kyre’y Kuery, David Vera Popygua Ju e Xeramõi José de Quadros Vera Popygua – com as multiartistas indígenas Glicéria Tupinambá, Uýra Sodoma e Zahy Tentehar.

Ao longo de todo o mês, a programação do projeto inclui cerca de 150 atividades, majoritariamente livres para todas as idades e gratuitas – a exemplo das duas apresentações da cerimônia de abertura.

Entre os dias 22 e 24/8, o Sesc Avenida Paulista apresenta três encontros com Geni Núñez, escritora e psicóloga que, por meio de sua pesquisa acadêmica, tem proporcionado importantes reflexões sobre as perspectivas indígenas acerca de temas como etnogenocídio, raça, luta anticolonial e antirracista.

Pluralidade das ações

No dia 22, a ativista guarani abordará o tema Artesanias Relacionais: Uma discussão sobre ciúmes e combinados. No dia 23, com a colaboração de Jaci Jaxuka Martins, indígena Guarani Mbya e liderança da terra indígena do Jaraguá (SP), Núñez ministrará o curso Perspectivas Indígenas Antirracistas: Contribuições para a Luta Anticolonial. No dia 24, debaterá com os psicanalistas Kwame Yonatan e Laura Lanari, na roda de conversa Aquilombamento nas Margens: Geni Núñez.

A pluralidade de ações do Agosto Indígena também permitirá ao público uma imersão nos saberes e fazeres de diversos povos originários, com o acesso a oficinas de artesania e interações lúdicas por meio de danças, jogos e brincadeiras ensinados por educadores, como Karai Valcenir Tibes, Eliane da Silva e Rony Tibes, da Terra Indígena Tenondé Porã (SP), que estarão presentes nas tardes de sábado, de 5 a 19 de agosto, no Sesc Santo André.

Em visitas mediadas ao Planetário do Carmo, atividade que integra a programação do Sesc Itaquera, a compreensão de fundamentos da astronomia indígena e a relação empírica dos povos originários com o céu será compartilhada em duas tardes de sábado, dias 19 e 26/8, pelo escritor e ativista Antony Jaray Poty.

Entre as ações de vivência, o Agosto Indígena também promoverá visitas mediadas à Aldeia Renascer Ywyty Guaçu, em Ubatuba, no litoral norte de São Paulo; à Aldeia Kuaray Oua, na Terra Indígena Tenondé Porã, na zona sul da capital, onde será realizado um mutirão de plantio baseado na roça Guarani; e na Reserva Indígena Multiétnica Filhos Desta Terra, em Guarulhos, onde os participantes farão um passeio pela trilha ecológica da terra indígena e terão contato com a relação destes povos com a natureza, por meio de atividades de canto, danças e brincadeiras indígenas.

No CineSesc, além da estreia do filme Bibiru: Kaikuxi Panema, que contará com a presença dos diretores Latso Apalai e André Lopes, Miradas Femininas, uma seleção de seis filmes com curadoria de Júnia Torres, apresentará produções de diretoras que registram e atualizam rituais, além de dialogar com expressões poéticas no cinema.

Na abertura dessa programação, em 17/8, as cineastas Graciela Guarani, Marta Tipuici Manoki, Kerexu Martim e Jera Guarani participam de uma conversa mediada por Júnia Torres. O bate-papo ocorre das 18h30 às 20h30. Na sequência, serão exibidos os filmes Aguyjevete Avaxi’i (Brasil, SP/Guarani Mbya, 2023, 20 min); e Ajali Numa: O jogo de cabeça dos Manoki e Myky (Brasil, MT/Manoki, 2023, 73 min).

Confira um resumo dos principais destaques das unidades do Sesc que acolherão a edição Brasil Terra Indígena do Agosto Indígena.

A programação completa está disponível em:

https://www.sescsp.org.br/agostoindigena

SERVIÇO:

Agosto Indígena

De 9 a 31 de Agosto

Abertura

9 de agosto, quarta-feira, a partir das 18h.

Programação gratuita, sujeita à lotação dos espaços de realização, e atividades com inscrição online (verifique a programação completa)

CAPITAL E GRANDE SÃO PAULO

24 DE MAIO

Mulheres no Acervo: Leia Mulheres Indígenas

Bate-papo sobre as autoras brasileiras e latino-americanas presentes na biblioteca da unidade. Com Trudruá Dorrico.

Dia 24/8. Quinta, 19h às 20h30. GRÁTIS. Todas as idades

Coro Guarani Kyre’y Kyery e Dança dos Xondaro

Apresentação de canções acompanhadas por violão, rabeca e chocalho, além de danças e jogos tradicionais.

Dia 18/8. Sexta, 18h30 às 19h30. GRÁTIS. Todas as idades

AVENIDA PAULISTA

Artesanias Relacionais: Uma discussão sobre ciúmes e combinados

Bate-papo: Tudo que é combinado é ético? Qual seria o impacto da colonização no que entendemos como moralmente certo ou errado? Quais os tipos de ciúme e quais os combinados mais frequentes nas relações afetivo-sexuais? Reflexões sobre essas e outras questões, com Geni Núñez, ativista indígena, escritora e psicóloga.

Dia 22/8. Terça, 17h às 21h30. GRÁTIS. Não recomendado para menores de 18 anos

Perspectivas Indígenas Antirracistas: Contribuições para a Luta Anticolonial

Curso com discussão teórica, política e histórica sobre as noções de raça, etnia e branquitude desde uma perspectiva indígena, particularmente a do povo Guarani. Com Geni Núñez e participação de Jaci Jaxuka Martins.

Dia 23/8. Quarta, 17h às 21h30. GRÁTIS. Não recomendado para menores de 18 anos

Aquilombamento nas Margens: Geni Núñez

Bate-papo: Por muito tempo, povos indígenas foram narrados como povos atrasados, que atrapalham o “progresso”. A conversa aborda outras temporalidades, para além da evolutiva, e os efeitos contracoloniais desse gesto. Com Kwame Yonatan e Laura Lanari.

Dia 24/8. Quinta, 19h30 às 21h30. GRÁTIS. Todas as idades

BOM RETIRO

Minha Avó Me Contou e Eu Gosto de Contar

Contação de histórias: Brincadeiras interativas e narração das histórias ancestrais O Curumim e Arubá – A Borboleta de Asas Coloridas e O Peixe do Rio Encantado. Com Auritha Tabajara.

Dia 9/8. Quarta, 9h30 às 10h30. Dia 12/8. Sábado, 14h30 às 15h30. GRÁTIS. Todas as idades

Amazônia na Proa da Canoa

Contação de história: Permeada de canto e poesia, seres encantados lutam para manter viva a chama da conexão ancestral que segura o céu ambiental. Com Márcia Kambeba.

Dia 19/8. Sábado, 14h30 às 15h30. GRÁTIS. Todas as idades

CAMPO LIMPO

Ian Wapichana

Show: Pertencente ao povo indígena Wapichana, Ian é poeta, cantor, músico e compositor de Roraima. Participação de Brisa Flow e Coletivo Coletores.

Dia 5/8. Sábado, 18h. Tenda de Convivência. GRÁTIS. A partir de 12 anos

Nossa Ancestralidade Indígena

Intervenção: A artista Moara Tupinambá (PA) homenageia as mulheres indígenas, benzedeiras, rezadeiras, ativistas e mestras por meio de colagens em lambe-lambe no muro externo da unidade.

De 11 a 15/8. Terça e sexta, 13h às 21h. Sábado e domingo, 10h30 às 18h. GRATIS. Todas as idades

CARMO

Oficina de Cestaria

Oficina: Confecção de cestaria guarani e compartilhamento de saberes tradicionais e técnicas de trançado. Com Nilzia Parà.

Dia 14/8. Segunda, 14h às 17h. GRÁTIS | Inscrições on-line de 8 a 14/8.

A partir de 14 anos

Djuena Tikuna

Show: Acompanhada do músico e produtor Diego Janatã, a artista celebra sua ancestralidade em apresentação baseada no álbum Torü Wiyaegü.

Dia 28/8. Segunda, 19h. R$30 / R$15 / R$10

CENTRO DE PESQUISA E FORMAÇÃO

Breve História da Imagem Indigenista no Brasil

Curso: Panorama histórico das imagens que representam o mundo indígena, realizadas entre 1500 e 1988, quando foi promulgada a chamada Constituição Cidadã. Com Gabriel Bogossian.

De 16/8 a 6/9. Quartas,16h às 18h. R$50 / R$25 / R$15. A partir de 16 anos

Cinemas Indígenas no Brasil: Uma Introdução às Trajetórias dessa Mediação

Curso: Uma introdução aos cinemas indígenas que vêm sendo praticados por diversos povos em várias regiões no Brasil, sobretudo nas últimas três décadas. Com Takumã Kuikuro, Bih Quezo e André Lopes.De 22 a 25/8. Terça a sexta, 15h às 18h. R$60 / R$30 / R$18. A partir de 16 anos

CINESESC

Estreia do filme Bibiru: Kaikuxi Panema

(Dir. Latso Apalai e André Lopes, Brasil, 2023, 59 min)

A história de um cachorro que ficou sem sorte na caçada, totalmente filmada por realizadores Wayana e Apalai na aldeia Bona (PA). O filme faz parte de uma trilogia sobre os regimes de produção de alimentos pelos indígenas: o primeiro trata da pesca, o segundo da coleta do açaí e este terceiro da caça. O lançamento do filme contará com a presença dos realizadores indígenas e parceiros.

Dia 15/8. Terça, 20h às 22h. GRÁTIS | A partir de 12 anos

Cinemas indígenas no Brasil: Uma introdução às trajetórias dessa mediação

Curso: Em quatro encontros, o curso traz uma introdução aos cinemas indígenas que vem sendo produzidos, sobretudo, nos últimos trinta anos no Brasil, com relatos de experiências dos povos Navajo, Kayapó, Kuikuro, Guarani, Xavante, Manoki, Myky,

entre outros. Com Takuma Kuikuro, cineasta e curador; Bih Quezo, cineasta do povo Manoki; e Andre Lopes, documentarista e antropólogo.

De 22 a 25/8. Terça a sexta, 15h às 18h. R$60 / R$30 / R$18.

CONSOLAÇÃO

Brasil Terra Indígena – Abertura

Sarau UruKum

Encontro multiétnico e independente que se desdobra em intervenções artísticas que abordam questões relevantes aos povos indígenas na contemporaneidade.

Dia 9/8. Quarta, 18h às 18h45. Grátis.

Avaxi Nhenhoty

Inspirada no plantio de milho pelos Guarani (Avaxi Nhenhoty), a abertura do projeto Agosto Indígena, edição Brasil Terra Indígena, é marcada pelo encontro dos Guarani do Jaraguá com multiartistas indígenas, reunidos no Teatro Anchieta para uma cerimônia. Com Coro Guarani Kyre’y Kuery, David Vera Popygua Ju, Xeramõi José de Quadros Vera Popygua, Glicéria Tupinambá, Uýra Sodoma e Zahy Tentehar. Direção de Cibele Forjaz.

Dia 9/8. Quarta, 19h30 às 21h30. Grátis.

Lyryca, Sharylaine e Alanshark

Show: Encontro musical entre as/os MCs/rappers, permeado por intervenções de breaking, graffiti e DJ, fazendo conexões com a cultura indígena e negra.

Dia 31/8. Quinta, 20h. R$30 / R$15 / R$10

FLORÊNCIO DE ABREU

Cortejo Encantado

Performance: Em cena, personagens místicos, seres “encantados” presentes em distintas manifestações ritualísticas de povos indígenas que vivem no estado de São Paulo. Com Refinaria Teatral. 60 min.

Dia 2/8. Quarta, 13h30 às 14h30. Local: Pátio São Bento. GRÁTIS. Todas as idades

GUARULHOS

Saberes Indígenas, Lutas e a Aplicação da Lei 11.645/2008

Palestra: A aplicação da lei que tornou obrigatório o ensino das histórias e culturas indígenas e afro-brasileiras. Com Casé Angatú.

Dia 4/8. Sexta, 9h às 12h e 14h às 17h. GRÁTIS | A partir de 15 anos

Conversa Sem Palavras: Ilustração Indígena em Foco

Bate-papo: O diálogo da ilustração com o texto escrito na desconstrução de estereótipos e equívocos que mancham a imagem dos povos originários. Com Auá Mendes e Moara Tupinambá. Mediação: Maurício Negro.

Dia 23/8. Quarta, 10h30 às 12h. GRÁTIS. Todas as idades

INTERLAGOS

Roça Guarani: Cultivar para Colher

Curso: Troca entre juruás (não indígenas) e os Guarani Mbya, incluindo visita à aldeia Kuaray Oua e realização de um mutirão de plantio baseado em práticas agroflorestais e na roça Guarani.

Dias 19 e 20/8. Sábado, 9h30 às 16h. Domingo, 7h30 às 16h. GRÁTIS. Inscrições on-line de 2 a 18/8. A partir de 15 anos

Coro Guarani Kyre’y Kyery e Dança dos Xondaro

Canções tradicionais, danças e jogos, com destaque para a dança dos Xondaro. Com Povo Guarani Mbya.

Dia 20/8. Domingo, 15h. Local: Praça Pau Brasil. GRÁTIS. Todas as idades

ITAQUERA

Trilhas Urbanas: Reserva Indígena Multiétnica Filhos Desta Terra

Visita mediada: Conheceremos a trilha ecológica da terra indígena, conversaremos sobre a relação destes povos com a natureza e de atividades de canto, danças e brincadeiras indígenas.

Dia 5/8. Sábado, 8h às 18h. GRÁTIS. Inscrições até 31/7. Todas as idades

Itaquera Território Indígena – Uma Vivência na Trilha da Samambaiaçu

Vivência: Na trilha, o Cacique Guarani Nhandeva Márcio Mendonça Boggarim conversa sobre a relação do modo de vida guarani com a floresta.

Dias 13 e 20/8. Domingos, 14h às 16h. GRÁTIS. Ingressos 30 min. antes no Jardim de Inverno. Todas as idades

Astronomia Indígena

Visita mediada: Nesta sessão especial do Planetário do Carmo, o escritor e ativista indígena Antony Karai Poty conta sobre os modos de vida indígenas e a relação desses povos com o céu.

Dias 19 e 26/8. Sábados, 16h às 17h. Local: Planetário do Carmo Professor Acácio Riberi. GRÁTIS. Ingressos 1h antes na Central de Atendimento e na Bilheteria do Planetário do Carmo. Todas as idades

MOGI DAS CRUZES

A Voz das Mulheres Guarani: Do Canto ao Conto

Bate-papo: Imersão na cultura por meio da musicalidade e da experiência narrada, conduzida por mulheres do povo Guarani M’bya da Tekoa Takuaju Mirim, Terra Indígena Tenondé Porã (SP).

Dia 6/8. Domingo, 11h30 às 13h. GRÁTIS. Todas as idades

PINHEIROS

O Poder Ancestral das Ervas

Encontro: Discussão sobre aspectos do autocuidado sob o ponto de vista de culturas tradicionais indígenas. Com Tammy Tupinambá e Day Moreira.

Dias 12 e 13/8. Sábado e domingo, 15h às 18h. GRÁTIS. Inscrições 30 min. antes. A partir de 16 anos

Feira Literária Indígena

Feira com a presença de autores e editoras de livros indígenas, além de apresentação de coro Guarani e Tukano, e sarau. Curadoria: Trudruá Dorrico Makuxi.

Dias 19 e 20/8. Sábado e domingo, 11h às 17h. GRÁTIS.

POMPEIA

Povos Originários e Direito a Terra: Da Retomada à Luta contra o Marco Temporal

Bate-papo: Lideranças indígenas Guarani discutem os processos de organização e retomada de territórios. Com Karai Tataendy, Tiago Santos e Thiago Karai Djekupe. Mediação: Tatiana Amaral.

Dia 15/8. Terça, 19h30 às 21h. GRÁTIS. A partir de 16 anos. Acessibilidade: Libras.

SANTO AMARO

Historinhas e Historietas Indígenas

Biblioteca: Mediação de leitura de obras da literatura indígena. Com Auritha Tabajara e Cristino Wapichana

De 6 a 27/8. Domingos, 14h30 às 15h30. GRÁTIS. Todas as idades

SANTO ANDRÉ

Brincadeiras do Povo Guarani

Vivência : Jogos, danças e brincadeiras tradicionais ensinados por educadores Guarani que vivem na Terra Indígena Tenondé Porã (SP). Com Karai Valcenir Tibes, Eliane da Silva e Rony Tibes.

De 5 a 19/8. Sábados, 14h às 15h. GRÁTIS. Inscrições 30 min. antes. Todas as idades

Cantos e danças Wayana e Apalai

Apresentação cultural com cantos e danças dos povos Wayana e Apalai, que vieram do Pará a São Paulo para apresentação do filme “Bibiru: kaikuxi panema”. Uma oportunidade de participar de uma roda de conversas com populações que vivem no extremo do Brasil, na região das montanhas do Tumucumaque.

Dia 13/8. Domingo, 14h às 16h. GRÁTIS

SÃO CAETANO

Poesia e Pertencimento pelas Lentes de Mulheres Indígenas

Curso on-line: Através das palavras de mulheres como Eliane Potiguara, Márcia Kambeba e Márcia Mura, aborda-se raça, etnia, branquitude e pertencimento indígena. Com Jamille Anahata.

De 8 a 29/8. Terças, 19h às 21h. Plataforma Teams. GRÁTIS. Inscrições de 29/7 a 8/8. A partir de 16 anos

Mais Que Prosa

Vivência: Entre as comidinhas que compõem este café da tarde, Nivia Andrade recebe Silvia Muiramomi para um bate-papo sobre a população indígena da região do ABC Paulista.

Dia 23/8. Quarta, 16h às 17h. GRÁTIS. Senhas 30 min. antes. Todas as idades

VILA MARIANA

Artesania: Confecção de Bolsa (Aió) de Fibra de Caroá

Curso: Passo a passo da extração, preparação e criação de peças. Durante a atividade também serão compartilhadas histórias e saberes ancestrais. Com Mestre Audálio Diniz Kapinawá.

De 22 a 25/8. Terça a sexta, 10h30 às 13h30. GRÁTIS. Inscrições on-line a partir de 8/8. A partir de 16 anos

Artesania: Mestre Audálio Diniz Kapinawá

Demonstração: O trabalho do mestre Audálio Diniz Kapinawá, desde a extração da fibra do caroá até a feitura das peças artesanais. Mediação: Laís Domingues.

Dia 27/8. Domingo, 17h às 18h30. GRÁTIS | Todas as idades

Sempre um papo: Literatura indígena

Bate-papo: A edição deste ano do projeto Sempre um Papo promove encontros que visibilizam os saberes e fazeres de povos indígenas e buscam abordar os desafios e processos de fortalecimento cultural decorrentes da escolha de registrarem seus conhecimentos por meio da escrita alfabética.

Com Auritha Tabajara e mediação de Geni Núñez.

Dia 16/8. Quarta, às 19h30. Grátis. Livre

Com Trudruá Dorrico e Letícia Sabatella. Mediação de Geni Núñez.

Dia 30/8. Quarta, às 19h30. Grátis. Livre

INTERIOR

JUNDIAÍ

Uýra: A Retomada da Floresta

Dir. Juliana Curi, Brasil/EUA, 2022, 70 min.

Exibição: Uma artista trans indígena viaja pela floresta amazônica em uma jornada de autodescoberta usando arte performática e mensagens ancestrais para ensinar jovens indígenas a enfrentar o racismo estrutural e a transfobia no Brasil.

Dia 16/8. Quarta, 20h. 12 Anos GRÁTIS. Ingressos no dia, a partir das 10h, na Loja Sesc

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

Aldeia Renascer Ywyty Guaçu (Ubatuba – SP)

Passeio: A cultura, a história e a memória dos Tupi Guarani e Guarani que ali vivem, trilha leve por agrofloresta com banho na cachoeira Ywyakaã, visita à escola bilíngue Penha Mitãgwe Nimboea, oficina de artesanato, vivência com arco e flecha e visita a Casa de Rezo. Inclui almoço, lanche da tarde e ingressos.

Dia 27/8. Domingo, 9h às 17h. Saída da unidade: 7h. R$60 / R$40

Inscrições de 2/8, 14h, a 8/8, 20h. Sorteio: 10/8, 17h. Todas as idades

SOROCABA

O Céu do Povo Tukano: Entre Miradas e Histórias

Bate-papo: A cosmovisão indígena do céu noturno para os povos Tukano Orientais (AM) e a perspectiva astronômica acadêmica. Com Durvalino Moura Fernandes (Kisibi), kumu da etnia Desana, e Walmir Thomazi Cardoso, astrônomo. Mediação: Melissa Oliveira.

Dia 24/8. Quinta, 19h às 21h30. GRÁTIS. Ingressos 1h antes. Todas as idades

LITORAL

BERTIOGA

Toré com o Cacique Wyriçá e o Grupo Arakedizan Brasil Afora

Apresentação: Comum a vários povos indígenas do Nordeste brasileiro, como os Pankararu, Pankararé, Kariri-Xocó, Xukuru-Kariri, Potiguara, Geripancó e Fulni-ô, o toré é uma manifestação cultural com toadas, ritmos e expressões variadas; em fila ou em pares, todos dançam ao som de maracás, zabumbas, gaitas e apitos.

Dia 18/8. Sexta, 17h às 18h. GRÁTIS. Livre

SANTOS

Mapas da Baixada

Oficina voltada para a elaboração de cartazes e outros materiais visuais tomando como pauta o direito originário ao território dos povos indígenas. Com André Luiz Rosario, educador do Espaço de Tecnologias e Artes.

Dia 12/8. Sábado, 11h às 13h. GRÁTIS.Todas as idades

Batalha Pela Terra

Show com Xondaro MC’s, um dos primeiros grupos indígenas de rap do país; Kuaray Oea, músico e multiartista Tupi Guarani; e Wescritor, rapper, ator, escritor e compositor do povo Tupinambá de Olivença.

Dia 31/8. Quinta, 20h às 21h. GRÁTIS. Todas as idades

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*