Saiba prevenir e tratar as alterações faciais de forma segura

Além das escolhas saudáveis que devem ser feitas desde sempre, você pode apostar em cuidados que podem prevenir o envelhecimento da pele e procedimentos estéticos que tratam alterações.

O acúmulo de radicais livres é um dos grandes responsáveis pelo envelhecimento.

O envelhecimento da pele é causado por múltiplos fatores e a melhor forma de combater é a prevenção. “Existem fatores genéticos como qualidade da pele, cor, quantidade de glândulas que não é possível modificar, mas existem fatores que podem ser modificados para garantir um envelhecimento saudável. Novas pesquisas mostram cada vez mais o papel dos radicais livres no processo de envelhecimento. Normalmente produzimos radicais livres e temos um sistema de defesa potente antirradicais livres, ou antioxidantes. Com o tempo as defesas antioxidantes diminuem e ocorre um desequilíbrio entre estes sistemas, é o que chamamos de estresse oxidativo. O acúmulo de radicais livres é um dos grandes responsáveis pelo envelhecimento, escolhas baseadas no controle deste acúmulo comprovadamente podem retardar o envelhecimento. É o que chamamos de detox ou antioxidantes”, afirma a cirurgiã plástica Dra. Beatriz Lassance, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Para interferir ou prevenir as alterações como manchas, rugas e flacidez, causadas pelo envelhecimento, a médica mostra abaixo as principais recomendações:

Prevenção

Proteção solar: A radiação solar provoca aumento direto de radicais livres na pele. “As manchas não são o único problema, manchas aparecem por aumento de melanina, que protege a pele contra a luz solar. Mas com o aumento dos radicais livres, fibras de colágeno e elastina sofrem alteração e perdem sua firmeza e elasticidade aparecendo rugas e flacidez. O uso de filtro solar é imprescindível, e aqueles com cor oferecem proteção tanto química quanto física fazendo barreira tanto para luz solar quanto para a luz visível de lâmpadas. Existem ainda muitos produtos com propriedades antioxidantes diretas”, diz a médica. No mercado, há opções como o protetor solar Biosole AV FPS 50, da Ada Tina Italy, que traz um poderoso complexo antioxidante, Difendiox – um blend concentrado de polifenóis da Oliva.

Ingestão de água: A água é um potente detox, segundo a médica. “Ela ajuda na eliminação de radicais livres. Um organismo hidratado não precisa economizar água dentro das células e todo o metabolismo fica mais fluido, com mais facilidade para eliminar toxinas e radicais livres. Estudos recentes, embora muitos controversos, mostram ação antirradicais livres da água alcalina, ou seja, com pH maior que 8”, diz a médica.

Dieta: Açúcar refinado, farinha branca, produtos industrializados são fontes comprovadas de radicais livres. “Para o organismo processar esses alimentos ele precisa de reações químicas que produzem muitos radicais livres. As vitaminas agem como exército combatendo os agentes oxidantes, por isso uma dieta balanceada com muitas vitaminas, proteínas, sais minerais é indispensável para prevenir e combater o envelhecimento. Além disso não há colágeno sem proteínas, é como querer fazer uma parede e não ter tijolos para isso”, afirma.

Exercício físico: Maior e mais potente antioxidante que existe.

Sono: Pesquisas mostram acúmulo de radicais livres, maior índice de obesidade e depressão em pessoas com insônia. “O envelhecimento da pele está diretamente relacionado à qualidade do sono”, diz a médica.

Sociabilidade e controle do estresse: “Pessoas felizes e bem relacionadas envelhecem melhor e vivem mais. Pesquisas mostram menor índice de marcadores de estresse oxidativo em pacientes felizes. Meditação é um detox”, afirma a médica.

Tratamentos

Além das escolhas saudáveis que devem ser feitas desde sempre, procedimentos estéticos e cuidados com a pele podem retardar o envelhecimento.

Cuidados com a pele: A Dra. Beatriz Lassance explica que hoje existem hidratantes e cosméticos específicos para cada tipo de pele. “Manter a pele saudável e hidratada diminui o acúmulo de radicais livres. Muito importante limpar a pele, removendo maquiagem e poluição. A vitamina C é um excelente antioxidante. Mas é imprescindível orientação de um dermatologista, pois cada pele necessita diferentes produtos”, explica a médica. No mercado, a Buona Vita conta com o Sérum Revitalizante, um sérum anti-idade para tratamentos de revitalização e regeneração tecidual, já que conta com a vitamina C nanoencapsulada. Também é possível usar produtos que estimulem o colágeno. “Fibroblastos são células que produzem nosso colágeno. Com o tempo temos menor quantidade de fibroblastos e menor atividade dos mesmos. Os fibroblastos tornam-se mais ativos sempre que se sentem de certa forma “agredidos” ou necessários para reparar alguma deficiência de colágeno. Ou seja, temos que constantemente colocá-los em alerta. Hoje temos produtos e tecnologias que fazem isso de dentro para fora ou de fora para dentro”, explica a médica. A esfoliação, por exemplo, é uma forma de retirar a camada de células mortas da superfície da pele e provocar a fabricação de mais células. Um produto interessante é o Esfoliante Facial Tribeca, da B.URB, capaz de remover impurezas e células mortas da pele, desobstruindo os poros e ajudando na renovação celular, já que sua fórmula traz sementes de Apricot (damasco).

Toxina botulínica: Rugas aparecem por diminuição de elasticidade das fibras de colágeno e elastina associada à contração repetida de músculos de expressão facial. “Algumas pessoas apresentam hábitos de contrair músculos da face mesmo sem perceber, por exemplo, o músculo entre as sobrancelhas (glabela, que confere cara de bravo). A toxina paralisa os músculos. Com a aplicação precoce de toxina é possível perder o hábito de contrair esses músculos e evitar o aparecimento de rugas além de enfraquecer essa musculatura com a aplicação constante”, diz a médica.

Microagulhamento: Os microfuros na pele ativam os fibroblastos que produzem mais colágeno, além de melhorar a função dos melanócitos na fabricação de pigmentos (melhora manchas e melasma). “Existem aparelhos com radiofrequência associada ao microagulhamento, que além dos microfuros, libera energia da radiofrequência para aquecer a pele na profundidade estimulando ainda mais a produção de colágeno. Junto com o microagulhamento podemos aplicar substâncias que penetram na pele por estes microfuros, chamado drugdelivery, que potencializam ainda mais a ação do microagulhamento, como vitamina C, ácido tranexâmico etc”, explica.

Lasers não ablativos: Algumas tecnologias provocam acúmulo de energia sob a pele sem furar ou lesar a pele com comprimentos de onda muito específicos como luz intensa pulsada, 1530, 1940, 1064. “Todos eles podem ter efeitos colaterais ou indesejáveis se não usados corretamente. Mas tem a capacidade ativar fibroblastos para produzirem colágeno e melhorar manchas na pele.”

Ultrassom microfocado: Ondas de ultrassom são concentradas em pontos na derme e sob a derme, causando microcoagulações que além de estimular a produção de colágeno causam uma retração da pele num efeito tipo lifting. Não há downtime, ou vermelhidão após o tratamento, pode ser usado em qualquer tipo de pele. “É uma ótima indicação para pacientes jovens que querem prevenir o envelhecimento ou pacientes com mais idade que não querem ou não tem indicação de cirurgia plástica. Exige técnica adequada pois pode lesar nervos se aplicado de forma errada”, afirma a médica.

A médica enfatiza que existem também estimuladores de colágeno que podem ser injetáveis como ácido polilático e hidroxiapatita de cálcio. “Quando aplicados, provocam uma inflamação muito controlada que provoca estímulos e aumento do número de fibroblastos, causando uma maior produção de colágeno. Ácido hialurônico é usado como preenchedor, mas também pode ser usado em uma forma mais superficial chamados skinboosters que melhoram a qualidade da pele com maior hidratação e mais colágeno”, diz a médica. “Com tantas opções de antienvelhecimento a associação de tratamentos torna todo o processo ainda mais eficaz. Por isso, o melhor a fazer é consultar um médico”, finaliza.

Fonte:

*DRA. BEATRIZ LASSANCE: Cirurgiã Plástica formada na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e residência em cirurgia plástica na Faculdade de Medicina do ABC. Trabalhou no Onze Lieve Vrouwe Gusthuis – Amsterdam -NL e é Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery) e da American Society of Plastic Surgery. Além disso, é membro do American College of LifeStyle Medicine e do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida.

#BiosoleAVFPS50
#AdaTinaItaly
#EsfolianteFacialTribeca
#BuonaVita
#BURB
#ISAPS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*