O “xeque-mate” dos motéis na crise

Na estratégia programada para os novos tempos do mercado moteleiro, os empresários investiram em infraestrutura, equilíbrio entre custo-benefício e a “cereja do bolo” ficou por conta da parte gastronômica.

Suíte-modelo “SPA Urbano” apresentada durante o 5º Motel Design em 2017

Para quem conhece o jogo de xadrez, o xeque-mate é a “jogada de mestre” na qual se ganha a partida. Foi pensando nisso, que o setor moteleiro buscou inspiração para construir cada jogada de uma partida onde estava valendo a sua completa reestruturação e busca por novo fôlego junto ao mercado consumidor de seus serviços.

O interesse dos clientes que buscam nos motéis um ambiente para desfrutar de bons momentos privativos mudou nos últimos anos. Apesar de o preço ser um importante fator na escolha do motel, os aspectos mais decisivos estão relacionados à estrutura. O que é determinante é encontrar um espaço que ofereça um bom equilíbrio de custo-benefício e não simplesmente o mais barato.

Os casais, tanto casados quanto de namorados, visam obter uma experiência em termos de lazer e bem-estar. Por isso, os motéis, de forma estratégica, passaram a direcionar seus investimentos em ambientes que ofereçam quartos que surpreendam pelo bom gosto em sua construção e emprego de tecnologia de ponta.

Segundo Felipe Martinez, diretor da ABMotéis, uma pesquisa de mercado sobre o perfil dos usuários dos motéis realizada pela Hello, em parceria com o Guia de Motéis, além de colocar um ponto final em mitos, como a prática de infidelidade nestes estabelecimentos, comprovou que o setor está no caminho certo.

“A pesquisa apontou que 72% dos frequentadores de motéis do Brasil são casais de relacionamento fixo (namorados e casados). Somente 3% são relacionamentos extraconjugais e grande parte concorda que o motel é uma opção de lazer a dois e adequado para comemoração em datas especiais. Nossa movimentação está correta”, comentou Martinez.

Na estratégia para os novos tempos do mercado moteleiro, a “cereja do bolo” ficou por conta da parte gastronômica. Muitos estabelecimentos contrataram chefs de cozinha renomados para a elaboração de seus cardápios, que são responsáveis pela fidelização de hóspedes. Essa é a receita do sucesso desta grande partida.

Em 2017, o setor moteleiro cresceu 5% em faturamento em decorrência do cenário atual de crise. Já para 2018, a perspectiva é manter a mesma previsão do ano anterior, contando com a situação econômica, política e reformas que estão por vir.

O setor emprega, em média, 50 funcionários por motel ou quase 230 mil funcionários diretos, sendo 80% mulheres. Indiretamente, emprega mais de 300 mil pessoas, que prestam serviços terceirizados ou são empregados de empresas fornecedoras. Os novos motéis, que investem em ambientes com qualidade e serviços de hotelaria vão crescer, na avaliação do órgão, a uma taxa média anual de 10%.

Evoluindo o setor moteleiro

Pelo sexto ano consecutivo, a Associação Brasileira de Motéis (ABMOTÉIS) anuncia a participação na próxima edição da Equipotel 2018, principal encontro do setor de hospitalidade, alimentação e serviços da América Latina, entre os dias 18 e 21 de setembro, em São Paulo. A entidade irá promover o 6º Motel Design, no qual trará importantes tendências para mercado moteleiro.

O grande destaque da vez, além do estande de 250m2 será a construção de uma suíte com foco em hospitalidade, que visa promover um atendimento exclusivo e personalizado aos hóspedes, reforçando o posicionamento dos motéis como uma opção de lazer e entretenimento em um único ambiente e dentro da cidade. Uma experiência única de estadia aliada a um ambiente agradável, confortável e repleto de requinte e bom gosto.

“No ano passado, a ABMOTÉIS apresentou para mais de três mil visitantes uma suíte com conceito SPA Urbano, que foi um sucesso. Esperamos reunir novamente os empresários do setor para trocar ideias e falar sobre as novidades e tendências com foco em hospitalidade, principalmente em termos de qualidade, modernização das instalações e equipamentos, além do investimento nos apartamentos com tecnologias de última geração”, declara Eusébio Ribeirinha, presidente da ABMOTÉIS.

Durante a Equipotel 2018, o Guia de Motéis irá promover pela primeira vez o Guia de Motéis Talks, que será uma sequência de palestras com conteúdo enriquecedor totalmente focado no mercado moteleiro. O evento é gratuito e acontecerá na praça do estande. O conceito de hospitalidade estará em destaque. Confira a programação:

– Por que as pessoas (não) vão ao motel – Rodolfo Elsas, diretor do Guia de Motéis

– Conceitos de Gestão Moteleira – Leonardo Dib, diretor Lush e ABMotéis

– Ressignificando o conceito de motel – Felipe Martinez, diretor Lush e ABMotéis

– Suítes temáticas em motéis – Paulo Coelho, diretor Le Baron e ABMotéis

– Gastronomia moderna – Raul Lemos, ex – MasterChef

– Debate – A gastronomia nos motéis

– Geração smartphone – Vinicius Rocha, do Guia de Motéis

Debate – Motel como hábito de lazer

SERVIÇO: Sobre a ABMOTÉIS

A ABMOTÉIS (Associação Brasileira de Motéis) foi fundada em setembro de 2012 é a única representante dos motéis do Brasil. Atualmente, a sua diretoria é composta por representantes de 16 estados, mais Distrito Federal, cujo intuito é coordenar, orientar e defender os interesses dos seus associados, representados pelas empresas do ramo moteleiro em todas as regiões do Brasil. Tem no seu quadro de associados cadastrados mais de 1.000 estabelecimentos em todo Brasil. A ABMOTÉIS tem a missão de profissionalizar e desenvolver o segmento moteleiro, estimulando o empresário do ramo a investir e expandir suas empresas e gerar mais empregos. Para mais informações, acesse: http://www.abmoteis.com.br/

Deixe um comentário