Apartamento repaginado ganha vida nova

Projeto aposta no uso inteligente da marcenaria, em cores alegres e ambientes conectados.

O mal aproveitamento das áreas sociais foi um dos grandes responsáveis por este cliente, um médico solteiro, procurar a arquiteta Roberta Iervolino Giglio, do escritório Figa Arquitetura, para reformar o antigo apartamento de 174 m². O imóvel, localizado na zona oeste paulista, apresentava espaços compartimentados e nada conectados. Também não havia lugar para o seu cãozinho brincar e muito menos fazer um churrasco para os seus amigos, como ele sempre desejou. Outro problema que incomodava era a sala escura com visual antigo. “Tudo isso pesava demais, por isso a nossa missão foi ampliar a sala, integrando-a com a varanda e os demais espaços. Além das mudanças de circulação e layout, ainda renovamos os acabamentos, pontuando com madeira, cores e um mobiliário moderno”, explica a arquiteta Roberta.
Foto: Thiago Travesso

Os móveis e os piso escuros deram lugar a elementos neutros e claros, o que fez com que o apartamento ficasse mais iluminado, jovem e parecesse maior. “Pontuamos alguns locais com cores vibrantes, como o fúcsia da marcenaria da churrasqueira e o verde das cadeiras de jantar. Isso deu um toque divertido, mas, ao mesmo tempo, harmonioso com o restante, que está mais neutro”, observa Roberta. Para dar a sensação de uma varanda de casa, um painel vertical de plantas participa da área social, assim como os diversos vasos espalhados pelos ambientes.

Foto: Thiago Travesso.
Com um novo projeto, o apartamento ganhou três ambientes conectados e que funcionam muito bem isoladamente, se o dono preferir: o home theater, o living e o espaço gourmet. “Não sobrou nada do apartamento antigo! Tivemos carta branca para fazer um novo projeto, o que nos deu liberdade e empolgação para fazer uma transformação radical. Os espaços ficaram mais iluminados e alegres, e ainda temos a sensação de que o apartamento é maior”, comemora a autora da reforma.

Com espaços mal aproveitados e decoração que não condizia com o perfil do morador, ao longo de 5 meses o imóvel sofreu muitas mudanças. Recebeu alterações de alvenaria para a ampliação da varanda e troca de todos os revestimentos. Entre os destaques do projeto estão os painéis de carvalho americano, capazes de trazer a sensação de acolhimento. A iluminação indireta também vem como uma surpresa aos olhos e valoriza os detalhes da marcenaria. “Na marcenaria, brincamos com as texturas mesclando a folha de madeira lisa e ripada”, explica Roberta Iervolino Giglio.

Outro ambiente que foi completamente repaginado foi a cozinha, que recebeu novos revestimentos e marcenaria, capazes de deixar tudo mais moderno e claro. Além disso, a nova porta em madeira serviu como camuflagem, deixando a passagem mais discreta.

Foto: Thiago Travesso.

Por se tratar de um médico, o dono do imóvel é daquelas pessoas que trabalha muito. Por isso, pediu à arquiteta que a sua suíte fosse a mais confortável possível. Atendendo às suas necessidades, Roberta optou por texturas variadas e cores sóbrias, valorizando o toque gostoso e o aconchego. “Temos muitos clientes médicos. Podemos dizer que eles são muito práticos e objetivos! Para este ambiente, nossa intenção foi criar uma atmosfera bem acolhedora, trabalhando com cores neutras, materiais como tecido e madeira, criando pontos de iluminação intimista”, detalha a profissional.

#FigaArquitetura @RobertaIervolinoGiglio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*