A experiência nordestina no turismo

Pernambucano Gilson Machado é o novo presidente da Embratur.

Desde sua nomeação publicada no dia 21 de maio, no Diário Oficial da União, o empresário pernambucano Gilson Machado Guimarães Neto é o novo presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). A posse foi realizada dia 29 de maio, às 18h, em uma solenidade na sede da autarquia, no Setor Comercial Norte, em Brasília. Pela frente, são vários os desafios, entre eles, transformar a Embratur em agência, assunto de primeira ordem no governo federal, e que colocará a promoção internacional do Brasil em outro nível de investimento.

“Considero o Turismo um fator fundamental de desenvolvimento econômico, que gera renda e emprego para o país, além de projetar o Brasil no cenário internacional de forma extremamente positiva, mostrando nossas incontáveis belezas naturais, riqueza da história e cultura do nosso povo. Assumo esse compromisso com muita responsabilidade, ainda mais nesse momento que considero único, pois a pasta ganhou protagonismo no discurso governamental”, declarou o novo presidente da Embratur.

Gilson Machado é recifense, tem 51 anos, e sua formação profissional é em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Rural de Pernambuco. Ele é conhecido principalmente no Nordeste brasileiro, e atua há mais de 30 anos no setor turístico. Seus negócios nessa área estão localizados em São Miguel dos Milagres e Porto de Galinhas. É membro do trade turístico da Rota dos Milagres e do Convention & Visitors Bureau de Maragogi. O novo presidente da autarquia ainda possui experiência como produtor de eventos e no ramo de radiodifusão, sendo apresentador de um programa voltado para a atividade turística na Região Nordeste. Antes da nomeação na Embratur, Gilson Machado Neto era secretário de Ecoturismo do Ministério do Meio Ambiente. Nessa pasta, ele chegou a atuar também como secretário de Mudança do Clima e Florestas.

“Fui coordenador da pasta Turismo no período da transição do governo do presidente Jair Bolsonaro, quando tive a oportunidade de realizar amplos estudos e identificar as demandas mais urgentes nesse segmento. Como empreendedor nessa área, viajo o mundo inteiro, estudando e participando de atividades que geram ‘expertise’ no Turismo. Quero desenvolver ações que considero estratégicas para o reconhecimento e consolidação do Brasil como destino turístico de milhares de pessoas pelo mundo, em especial o ecoturismo náutico”, adianta Gilson Machado Neto.

A meta estipulada pelo governo federal para o trânsito de turistas no país, até 2022, é dobrar os atuais 6 milhões de pessoas, ou seja, receber 12 milhões de estrangeiros. Para isso, medidas com a expectativa de geração de resultados imediatos estão sendo colocadas em prática, entre elas, a liberação de vistos para visitantes dos EUA, Canadá, Austrália e Japão, a possibilidade de emissão de vistos eletrônicos para chineses e indianos, a liberação de empresas do exterior para atuarem no mercado de aviação nacional, para gerar concorrência no setor e diminuir os preços das passagens, e o “tax free”, que devolve impostos a turistas estrangeiros no Brasil.

#Embratur  #GilsonMachadoGuimaraesNeto #RotadosMilagres #MinisteriodoMeioAmbiente #MudancadoClimaeFlorestas

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*