Toxina botulínica e preenchedores faciais já são utilizados na rotina dos cirurgiões-dentistas

Odontologia brasileira está tão avançada que vai ganhar o 1º Congresso Mundial de Estética Orofacial. 

Odontologia brasileira está tão avançada que vai ganhar o 1º Congresso Mundial de Estética Orofacial.

O 1º Congresso Mundial de Estética Orofacial vai acontecer entre os dias 22 e 25 de janeiro de 2015, paralelamente ao 33º CIOSP – Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo. Presidido pelo cirurgião-dentista Luciano Artioli Moreira, o evento atende às expectativas de um número crescente de profissionais que desejam acompanhar os avanços da Odontologia.

“Vamos nos concentrar, principalmente, em demonstrar como a toxina botulínica e os preenchedores faciais podem ser empregados em tratamentos odontológicos. Especialistas vindos da Itália, Argentina e Chile vão se juntar a um grupo pioneiro aqui do Brasil empenhado em apresentar fundamentos, conceitos, indicações e características de cada uma dessas substâncias. Além dos cursos teóricos, haverá workshops com demonstrações ao vivo”.  

Artioli acredita que os avanços da Odontologia estão impulsionando a categoria a um novo patamar. “Seja para restituir o volume facial perdido por problemas nos dentes, seja para tratar casos de sorriso gengival, esses materiais já amplamente utilizados por outras especialidades médicas têm sido essenciais no resultado final de inúmeros tratamentos odontológicos. Com discernimento e bastante treino, os cirurgiões-dentistas devem incorporá-los rapidamente aos recursos terapêuticos utilizados na rotina profissional”.  

A seguir, o especialista esclarece as principais dúvidas sobre o tema:  

CrazyKiwi: Qual é a indicação de uso da toxina botulínica no consultório odontológico?  

Luciano Artioli Moreira: São diversas indicações, desde o tratamento do apertamento e ranger dos dentes, passando pela eliminação ou alívio de dores orofaciais, até o tratamento do sorriso gengival ou sorriso alto, entre outros.  

Quais os principais benefícios para o paciente e as vantagens dessa técnica em relação aos tratamentos convencionais? 

Existem muitas vantagens, a começar por ser uma opção terapêutica não-invasiva e reversível – podendo, inclusive, evitar a realização de cirurgias. Em determinadas situações, como no tratamento do bruxismo infantil, essa alternativa proporciona eficiência e conforto às crianças de modo que, antes, a odontologia não era capaz de proporcionar. 

Quais os cuidados necessários em termos de frequência das aplicações, por exemplo, para que o organismo não produza anticorpos e o efeito acabe se tornando cada vez mais fraco? 

O ideal é seguir as recomendações do Ministério da Saúde, administrando a toxina botulínica em todos os músculos desejados na mesma sessão de aplicação e respeitando um intervalo mínimo de três meses entre as aplicações.  

Quais são as principais contraindicações do uso da toxina botulínica no consultório do cirurgião-dentista? 

O uso é geralmente bem tolerado e as reações sistêmicas são raras. Os efeitos adversos mais comuns não passam de dor ou pequenos hematomas no local da aplicação. Porém, seu uso é contraindicado em pacientes com hipersensibilidade a qualquer componente do medicamento, miastenia grave (doença autoimune que causa fraqueza muscular crônica) ou doenças do neurônio motor, devendo também ser evitado em gestantes e lactantes, assim como em pacientes que façam uso de medicamentos potencializadores do bloqueio muscular.  

Como os preenchedores faciais podem ser úteis nos tratamentos dentários?  

Os preenchedores (ácido hialurônico, por exemplo) já são bastante conhecidos da população em geral por atenuarem o processo de envelhecimento, reduzindo vincos e rugas. Na Odontologia, esses produtos restabelecem volumes perdidos, sendo empregados com frequência para adequar a anatomia e a sustentação labial, atenuar sulcos e devolver volume em casos de retração da papila interdentária. Isso proporciona melhores condições funcionais e estéticas, especialmente para pacientes portadores de vários tipos de próteses e também depois de extrações dentárias. Com frequência, os preenchedores são empregados na ‘moldura do sorriso’, ou seja, na região em torno dos lábios e nos próprios lábios. Esse tipo de intervenção traz grandes benefícios ao resultado final de um tratamento odontológico. Os cirurgiões-dentistas são profissionais que detêm as qualidades necessárias à prática desses recursos terapêuticos, desde o conhecimento anatômico até habilidade para as técnicas de aplicação. Quando bem capacitados, estão entre os profissionais mais qualificados para realizar esse tipo de tratamento.  

Fonte: Dr. Luciano Artioli Moreira, presidente do 1º Congresso Mundial de Estética Orofacial – que acontece entre os dias 22 e 25/1/2015 no Expo Center Norte, durante a realização do 33º CIOSP – Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo. http://www.ciosp.com.br/orofacial/

Deixe um comentário

*