SP prorroga campanha de vacinação contra a gripe até o próximo dia 12

Municípios paulistas imunizaram 7,6 milhões de paulistas; meta é chegar a 11,8 milhões.
As gestantes voltaram a preocupar, já que apenas 258.610 foram imunizadas, quando a meta é chegar a 458.274.

As gestantes voltaram a preocupar, já que apenas 258.610 foram imunizadas, quando a meta é chegar a 458.274.

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo decidiu orientar os municípios paulistas a prorrogarem, até a próxima sexta-feira, 12 de junho, a campanha de vacinação contra o vírus Influenza, causador da gripe.

O mais recente balanço da pasta, desta quarta-feira, 3 de junho, indica que os municípios paulistas imunizaram 7.593.485 pessoas (veja dados regionais abaixo). A meta é chegar a 11,8 milhões de pessoas vacinadas – o número corresponde à meta de 80% das 14,7 milhões de pessoas que compõem o público-alvo.

As gestantes voltaram a preocupar, já que apenas 258.610 foram imunizadas, quando a meta é chegar a 458.274. De acordo com a diretora de imunização da secretaria de Estado de Saúde, Helena Sato, a vacinação das grávidas também imuniza o bebê até os seis meses de vida.

Entre os idosos, com 60 anos ou mais, já foram vacinados 3.575.189 pessoas. A meta é chegar a 4.841.080. Já entre o público infantil, de crianças entre seis meses e menos de cinco anos de idade, 1.568.383 foram imunizadas, mas o objetivo é chegar em 2.519.320.

Além de imunizar a população contra a gripe A H1N1, tipo que se disseminou pelo mundo na pandemia de 2009, a campanha visa proteger a população de outros dois tipos do vírus influenza: A (H3N2) e B. A vacina foi produzida pelo Instituto Butantan, unidade ligada à pasta, através de um processo de transferência de tecnologia. 

Também foram vacinados 1.349.966 pacientes diagnosticados com doença crônica, 68.830 puérperas (até 45 dias após o parto), 666.284 trabalhadores da saúde, 4.977 indígenas e outras 101.246 pessoas relacionadas ao sistema prisional.  

 “É muito importante que as pessoas não percam esta oportunidade de tomar a vacina antes da chegada do inverno, prevenindo-se contra as complicações decorrentes da gripe, como pneumonias, por exemplo”, alerta Helena Sato, diretora de Imunização da Secretaria.

 

Comments are closed.