Shundi Kobayashi assume comando do Djapa

O renomado sushiman assume o comando do balcão de sushis e dos pratos quentes do Djapa, o inovador restaurante japonês que serve “rodízio de verdade”.

O renomado sushiman assume o comando do Djapa, o inovador restaurante japonês que serve “rodízio de verdade”.

Um reforço de peso. Considerado um dos mais talentosos e experientes sushimen do Brasil, Shundi Kobayashi, 65 anos, assume o comando da cozinha do restaurante japonês Djapa, em Moema, famoso por implantar o sistema de “rodízio de verdade“, no mesmo estilo das churrascarias. “Estou feliz com este novo desafio”, diz Shundi, que tem 47 anos de carreira dedicados à gastronomia japonesa.

A chegada de Shundi para liderar a equipe que prepara os sushis e os pratos quentes reforça ainda mais a proposta do restaurante em aliar a extensa variedade de opções à alta qualidade. “Já somos um rodízio premium ”, afirma o sócio-proprietário José Miguel Hallage. “E a presença diária do Shundi fortalece nossa filosofia de melhorar continuamente o que oferecemos aos clientes”.

Para aperfeiçoar e garantir o controle de qualidade dos pratos servidos à mesa, Shundi pretende implantar mudanças pontuais em procedimentos e modos de preparo. “Como o volume de preparos é grande, o importante é que a equipe inteira esteja afiada”, diz Shundi. A partir de agora, o tempero do arroz de sushi, o corte dos peixes, os molhos, a crocância das frituras estarão sob o olhar atento e rigoroso do mestre. 

O rodízio tradicional do Djapa, que conta com 35 opções de pratos, custa R$ 69,90 todos os dias, no almoço e no jantar. Uma outra opção econômica é o rodízio executivo servido no almoço de segunda a sexta, exceto feriados, que custa R$ 43,90. As crianças até 4 anos não pagam e as de 5 a 9 anos pagam apenas a metade do valor. 

Rodízio de verdade

São 35 opções de pratos – sem contar as variações de temaki e sushis – que vão passar nas mesas para o cliente escolher à vontade.  Somente de temaki (cone) são mais 13 tipos de recheios, com destaque para as versões de salmão com polvo e camarão empanado. Os sushis não ficam restritos a niguirizushis de atum, salmão e o genérico peixe branco.  Mas também terá opções como camarão, ovas e robalo, que não costumam ser incluídos em “rodízios” tradicionais. Casquinha de siri e ostras frescas ou gratinadas também são servidas à vontade.

Quem é Shundi Kobaiashi

Natural da província de Yamaguchi, no sul do Japão, Shundi Kobayashi chegou ao Brasil aos sete anos, em 1949. A família foi morar em Tomé Açu (PA), conhecida por receber imigrantes japoneses que se dedicaram ao plantio de pimenta do reino e juta. Já em São Paulo, começou a trabalhar em restaurantes japoneses desde os 18 anos. Já passou por casas históricas como Sushi Kiyo, Hinodê, Hanadoki e também fez incursões modernas no Tomodachi, Original Shundi, Kobayashi e Shinjuku. 

SERVIÇO:

O Djapa chega a São Paulo trazendo na bagagem 10 anos de experiência. O restaurante tem unidades nas cidades de Arujá e Mogi das Cruzes, duas cidades da Grande São Paulo que tem grande concentração de descendentes de japoneses.

Endereço: Rua Gaivota, 168 – Moema – São Paulo/SP

Tel; (11) 2691-2003 e 2691-2004

Horário de funcionamento: Segunda quinta, das 12h às 15h e das 19h às 23h; sexta, das 12h às 15h e das 19h às 0h; sábado, das 12h às 0h; domingo, das 12h às 22h30

Cartões: todos

Vallet: R$15

Deixe um comentário

*