Sauro d’ Italia é a nova marca de Pães Artesanais com Fermentação Natural e Salumeria

Produtos criados pelo artesão da gastronomia, Sauro Scarabotta.

Linhas de pães artesanais com longa fermentação natural e farinhas italianas da nova marca Sauro d’ Italia.

Depois da experiência de 20 anos do Friccò Ristorante, Sauro Scarabotta e Rita Russo, criaram a Sauro d’Itália Pane & Salumeria. A nova marca que a empresa lança como presente aos paulistanos são duas linhas compostas de 40 produtos gastronômicos com viés na tradição, na cultura italiana e na sustentabilidade. Os pães artesanais, elaborados com fermentação natural de até 24 horas e a linha de salumeria, embutidos feitos principalmente com porco caipira, de pequenos produtores do interior de São Paulo. 

O italiano Sauro Scarabotta, nascido na cidade de Gubbio, na Úmbria, chegou ao Brasil há 23 anos com um espírito inovador, fundar um restaurante de gastronomia que remetesse à sua cultura, e assim inovou à epoca com o Friccò Ristorante, alicerçado na culinária italiana de origem, pautada na memória afetiva de sua família, principalmente a nonna Virgínia e o nonno Enrico, que faziam o pão de consumo semanal da família, processo vindo desde a antiguidade, passados de geração em geração, bem como a arte de elaborar em casa todas as carnes do porco criado durante o ano, outra tarefa milenar da tradição italiana.  

A ideia de criar a salumeria (charcutaria Italiana), e a produção de pães artesanais de fermentação natural teve início em 2010, quando Sauro Scarabotta e o especialista Márcio Kimura, ambos apaixonados pela salumeria, foram conhecer Carlos Chiari em Minas Gerais. O descendente de italianos fazia em sua chácara prosciutto seguindo os métodos tradicionais. Não só os prosciutti mas também o culatello, o speck e o capocollo. Ficou assim provado que se podia fazer no Brasil produtos de grande qualidade, apesar do ambiente não ser o mesmo da Itália. Nasceu assim o novo desafio: fazer no Brasil os melhores embutidos tradicionais italianos, mas com uma diferença que faz parte da personalidade de Sauro, aperfeiçoar sempre.

Ambos foram então para a Itália, onde visitaram e aperfeiçoaram a arte com alguns dos melhores produtores do Velho Mundo. De volta ao Brasil, começaram o empreendimento que mudaria a salumeria nacional. Márcio fazendo as pesquisas necessárias e Sauro com o conhecimento e prática de origem, formou uma dupla que se complementava para superar qualquer obstáculo.

Desenvolver no Brasil um pão igual ao que Sauro comia em sua infância, na Itália era o desafio seguinte. Novamente em dupla com Márcio, criaram uma linha de pães artesanais feitos com fermento natural. Além dos pães italianos tradicionais, desenvolveram o inédito Pão de Café e o de Malte de Cevada.

Pães elaborados com Fermentação Natural

De acordo com Sauro os produtos da padaria, são feitos de maneira artesanal, “usamos somente o fermento natural que juntamente a farinha italiana confere aos produtos, sabores únicos e saudabilidade. As farinhas que nós usamos são, na grande maioria importadas da Itália onde existe um rigor e uma alta qualidade exigida pelos profissionais do mercado e pelo público consumidor. Temos controle, sobre todas as dificuldades que apresenta o fermento natural, que foi usado há milhares de anos, até a descoberta da pasteurização. Não usamos fermento biológico em nenhuma de nossas preparações, porque achamos que a fermentação natural é infinitamente melhor,” diz o Chef.

Como reconhecer um pão feito 100% com fermento natural

É importante que o consumidor atente para alguns detalhes: “Sauro explica que são várias as características que este tipo de fermentação traz ao pão, sobretudo quando é feita em um tempo longo”. De 16 horas até no máximo 48, para os pães e até de 72 horas para o panettone. A casca crocante, coloração irregular sabor agradavelmente azedinho, elasticidade gostosa do miolo, a durabilidade sem perder qualidade. O Prazo de validade é  7 dias em refrigeração e 30 dias em congelamento, sem perder a qualidade, sabor e a saudabilidade.

Para regenerar, basta aquecer em calor forte, em forno elétrico, normal ou torradeira. A casca ficará bem crocante e o miolo úmido, como se acabasse de ser feito.

Fermentação natural e saúde

Além do processo de produção artensanal, natural elaborado com farinha de primeira qualidade, importada da Itália, Sauro destaca um ponto importante: “o pão de fermentação natural faz bem. O processo milenar é muito mais saudável para o ser humano porque seus componentes fazem durante a fermentação, a quebra de muitas substâncias contidas nas farinhas e no pão deixando o produto mais facilmente digerível pelo nosso organismo. A fermentação natural também deixa o pão com um índice glicêmico muito inferior aos outros pães que tem no mercado. As farinhas italianas são muito superiores por vários motivos, explica o chefe.” Um dos principais é ligado a cultura gastronômica do país, o pão, a pasta e outros derivados de farinha, tem na Itália um destaque enorme no dia a dia da alimentação. Isso remonta às suas origens, muito anteriores ao próprio nome de ITALIA!! O trigo é selecionado, ele passa por rigorosa seleção para cada uso específico, dependendo das características exigidas. Os diferenciais tanto na matéria prima quanto no processo de moagem, criam produtos específicos para cada uso e que fazem do nosso pão um dos melhores do Brasil, diz”.

 E as vantagens ao consumidor deste tipo de pão?

Para o chefe são inúmeras. “O pão passa a ser um alimento saudável interagindo e reforçando a nossa flora intestinal, devido às enzimas que ele desenvolve durante a fermentação. Índice glicêmico muito menor, porque a fermentação natural é longa e deixa a farinha mais pobre em açúcares que foram consumidos pelas leveduras e fungos que compõem o fermento natural. Outro aspecto é a durabilidade de vários dias que proporciona uma economia de tempo no dia a dia. A regeneração é outro ponto positivo, aquecido ao forno ele volta ao seu estado natural, como se estivesse fresco. O sabor levemente azedinho é uma sensação de leveza, depois de ter comido várias fatias. No pão integral melhora a absorção das fibras, componente que esta farinha tem, porque este tipo de fermentação elimina os fitados (fatores antinutricionais contidos neste tipo de farinha),” diz Sauro.

Compõe a linha de pães com fermentação natural Sauro d’Italia:

  • Pão da casa – grande
  • Pão da casa normal (filetta, ciabatta ou redondo).
  • Pão sem sal (pane sciapo)
  • Pão integral- redondo, comprido ou ciabatta
  • Pão italiano com milho
  • Pão de café
  • Pão de torresmo da fazenda
  • Pão de sêmola
  • Pão de banha de porco de fazenda (caipira)
  • Pão para Bruschetta
  • Pão de uvas e vinho tinto (ciabatta ou redondo)
  • Pão de malte (de cerveja artesanal)
  • Focaccia
  • Pra nonna (baixo glúten, com farinha de arroz) ciabatta ou redondo

SERVIÇO:

Espaço Gastronômico: Pane & Salumeria Sauro d’Itália www.sauroditalia.com

Rua Cubatão- 831- Vila Mariana – São Paulo

Tel.: (11) 5084-0480/0415

Horários:

3ª feira, 4ª feira e Domingo: das 11 às 17 horas.
5ª feira, 6ª feira e Sábado: das 11 às 22 horas
Email: contato@sauroditalia.com 

https://www.youtube.com/watch?v=UpGs_vJykxE&feature=youtu.be

O Chef Sauro Scarabotta ministra cursos de salumeria e pães com fermentação natural para o público em geral e profissionais. Acompanhe a programação no site.

 

Deixe um comentário

*