Saúde da mulher: conheça o câncer de colo de útero

O tumor maligno pode ser prevenido através do exame de papanicolau e vacina contra HPV.

PREVENIR PARA EVITAR. O ideal é que as mulheres, principalmente as que possuem vida sexual ativa, realizem o preventivo pelo menos uma vez ao ano, para detectar possíveis alterações.

O câncer de colo de útero acomete muitas mulheres no País. No estágio inicial, a doença é silenciosa, mas seu avanço pode levar a graves consequências. Por isso, este é o terceiro câncer mais frequente e a quarta causa de morte entre mulheres, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA).

O câncer de colo de útero é um tumor maligno da parte inferior do útero, e de acordo com a cirurgiã ginecológica do Hapvida Saúde, Giselle Pinheiro, é provocado, principalmente, por lesões derivadas da infecção pelo papilomavírus humanos, também conhecido como HPV. A médica ressalta que o câncer de colo de útero é causado pela infecção persistente de alguns tipos oncogênicos do vírus HPV. “A transmissão do HPV acontece via sexual, sendo a doença sexualmente transmissível mais comum”, diz.

De acordo a especialista, inicialmente a patologia não costuma apresentar sintomas, porém a partir de seu progresso começam as manifestações dos primeiros sinais. “ À medida em que a doença avança podem surgir sangramento vaginal anormal, fluxo vaginal com odor e dores abdominais”, explica a Dra. Giselle.

O problema, infelizmente, também tem relação com a falta de acesso à informação, e muitas mulheres acabam por não saber a importância sobre a realização do exame preventivo, o papanicolau, e em alguns casos as pacientes são diagnosticadas com o tumor já avançado.

“O ideal é que as mulheres, principalmente as que possuem vida sexual ativa, realizem o preventivo pelo menos uma vez ao ano, para detectar possíveis alterações. Outra forma de prevenção é por meio da vacinação contra o HPV para meninas de 9 a 13 anos de idade. A vacinação, em conjunto com o exame preventivo, se complementam como precaução”, esclarece.

O tratamento será relativo ao momento que o câncer foi diagnosticado. Por exemplo, em fases iniciais, a cirurgia pode ser resolutiva ou em casos mais avançados será necessário realizar a radioterapia e/ou quimioterapia.

HASHTAGS: #saudedamulher #cancerdecolodoutero #cancer #HPV #HapvidaSaude #GisellePinheiro

Deixe um comentário