São Lourenço, local sagrado para várias tradições espiritualistas

A cidade mineira, reconhecida pelas suas águas, é também referência para turismo religioso. 

Fotos: Luiz Cláudio Maciel, Priscila Lopes e Águas da Mantiqueira de Minas.

Fotos: Luiz Cláudio Maciel, Priscila Lopes e Águas da Mantiqueira de Minas.

O estado de Minas Gerais traduz com perfeição a relação do brasileiro com o seu lado espiritual. A multiplicidade da expressão da fé está presente em todo o território. Inúmeras igrejas barrocas nas cidades históricas fazem contraponto com a igreja assinada por Oscar Niemeyer em Belo Horizonte.

A cidade de São Lourenço, homenagem ao mártir católico que viveu no século III, também oferece inúmeras possibilidades aos turistas que procuram vivenciar experiências místicas, momentos de reflexão e encontro com seus valores sagrados. Quatro igrejas católicas são referência no sul de minas. A igreja Matriz do município, em homenagem ao padroeiro da cidade, é o primeiro ponto a ser visitado, com seus vitrais temáticos.

No Parque das Águas, principal ponto turístico da cidade, a Gruta Nossa Senhora dos Remédios é um local de oração onde todo o dia 06 de cada mês acontece a Bênção das Águas, em que o pároco da cidade abençoa garrafas de água, seguida de uma missa na Igreja Ermida Bom Jesus do Monte – a primeira igreja de São Lourenço. O edifício foi construído no final do século XIX e possui uma réplica do Santo Sudário para visitação.

Devotos da Nhá Chica podem visitar a capela construída pelo artista plástico Marco Aurélio Rua Dias, como agradecimento a uma graça alcançada e uma homenagem a essa grande mineira, a primeira negra beatificada no Brasil. Composta por várias esculturas feitas pelo próprio artista , lembra a obra de Gaudí e é ponto de encontro para a tradicional peregrinação, realizada todos os anos no dia 1º de maio, que sai da Igreja Matriz da cidade de São Lourenço até o Santuário de Nossa Senhora da Conceição (Igreja de Nhá Chica) na cidade de Baependi. Trata-se de 33km percorridos por milhares de fiéis da filha de escravos, que ergueu, ela própria, com seus recursos, uma igreja para Nossa Senhora, a quem chamava respeitosamente de “minha sinhá”. Mulheres que desejam ser mães e possuem dificuldades para engravidar, recorrem às bênçãos de Nhá Chica no mês de maio, dedicado às genitoras.

São Lourenço é também palco do nascimento da Sociedade Brasileira de Eubiose, fundada por Henrique José de Souza (1883-1963) no ano de 1921, com inúmeros seguidores em todo o mundo. A doutrina da Eubiose propõe a vivência em perfeita harmonia com as leis universais, definindo-se como a ciência da vida, a sabedoria das idades. O movimento inspirou e influenciou uma série de outros grupos e colégios iniciáticos. O templo, per si, é um local a ser visitado pelo turista pela sua criatividade arquitetônica. Usando como referência templos gregos e egípcios é aberto ao público todos os sábados, das 14 às 20h.

Outro local importante para visitação é a Montanha Sagrada, onde o fundador da Eubiose vivenciou uma experiência epifânica. Além de servir como ponto de partida para inúmeros esportes radicais, como o parapente, é considerado um portal para dimensões distintas e um caminho curto até a cidade inca Machu Pichu.

As cachoeiras do Gamarra, Matutu e São Thomé das Letras, próximas a São Lourenço, as paisagens de tirar o fôlego e a natureza intacta atraem também inúmeras sociedades alternativas interessadas em uma nova era e relação com meio ambiente.

Para o numerólogo e conselheiro do São Lourenço Convention & Visitors Bureau, Gilberto Gonçalves, “a grande explicação para a vocação de São Lourenço como destino espiritual se dá pelo potencial de cura de suas águas e a própria história de Minas Gerais, berço de irmandades e movimentos religiosos desde o século XVII”

Serviço:

São Lourenço Convention & Visitors Bureau

Parque das Águas 

Sociedade Brasileira de Eubiose

Deixe um comentário

*