Para a população, o estresse é uma das principais causas dos problemas digestivos

Pesquisa mostra o comportamento das pessoas que têm azia e má digestão frequentes. Todos os entrevistados disseram apresentar esse tipo de problema pelo menos duas vezes por mês, mas apenas 7% buscam ajuda médica.
Eparema é um medicamento fitoterápico, cujos benefícios vêm sendo transmitidos de geração para geração desde 1934.

Eparema é um medicamento fitoterápico, cujos benefícios vêm sendo transmitidos de geração para geração desde 1934.

A marca Eparema, em parceria com a Associação Paulista de Fitoterapia, acaba de lançar a pesquisa “Má digestão: hábitos e comportamentos”, que analisa o impacto dos problemas digestivos na vida da população de São Paulo e do Rio de Janeiro. Entre as descobertas, 68% dos participantes acreditam que o estresse é o principal causador, sendo que a maioria declarou sofrer de azia, má digestão, gases, barriga estufada, prisão de ventre e empachamento pelo menos duas vezes ao mês. Foram realizadas 400 entrevistas com homens e mulheres de 18 a 50 anos durante os meses de abril e maio, pertencentes às classes A, B e C e residentes nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo.

“Estamos vivendo numa época em que o dia precisaria ter muito mais do que 24 horas para as pessoas conseguirem cumprir todas as tarefas. O excesso de atividades dentro de uma rotina agitada causa uma série de impactos negativos à saúde. Entre eles, está o estresse, que apresenta diferentes sintomas relacionados à digestão”, explica a nutricionista e especialista em fitoterapia Vanderlí Marchiori, vice-presidente da Associação Paulista de Fitoterapia.

Além do estresse, a alimentação inadequada, os exageros na comida ou na bebida e a pouca mastigação também foram citados pelos entrevistados como motivos que levam a terem problemas digestivos. Apesar de oito em cada dez pessoas se preocuparem com a alimentação, 47% não deixam de comer algo mesmo sabendo que poderá fazer mal. Por outro lado, 60% têm sentimento de culpa pelo consumo excessivo, sendo que, deste total, 70% são mulheres.

A questão é que uma azia ou má digestão durante o dia pode afetar muito mais do que se imagina. Ainda segundo a pesquisa, os sintomas acabam impactando primeiramente na rotina de trabalho e, na sequência, nos momentos de lazer. Essa é a opinião principalmente de homens e mulheres entre 18 e 30 anos.

A nutricionista enxerga que as pessoas estão cada vez mais conscientes do que é ter um cotidiano saudável, mas, na prática, ela acredita que ainda há um longo caminho a ser percorrido, dado este também confirmado nos resultados da pesquisa: 90% disseram que podem ter uma alimentação mais saudável, equilibrando todos os nutrientes necessários e respeitando as quantidades permitidas, além de trocar cardápios calóricos por opções mais leves.

O produto é fabricado pela Takeda Brasil, uma companhia farmacêutica global

O produto é fabricado pela Takeda Brasil, uma companhia farmacêutica global.

Preocupação x tratamento

Metade da amostra compra o medicamento que age contra os distúrbios digestivos antecipadamente, enquanto outros quase 40% adquirem apenas quando estão precisando. Em paralelo, apenas 7% disseram ir ao médico quando se trata desse tipo de problema. “O ideal é levar o produto na bolsa ou mantê-lo em lugares estratégicos como, por exemplo, no trabalho ou na farmacinha particular em casa. Assim, o indivíduo está prevenido para situações inesperadas. Porém, é preciso estar atento à periodicidade dos sintomas. Se acontecer com frequência, o ideal é buscar ajuda médica”, diz a nutricionista Vanderlí Marchiori.

Fitoterapia como tratamento

 “A fitoterapia é uma ciência que usa matérias-primas vegetais para tratamento e prevenção de doenças. Dentro desse universo, existem os medicamentos fitoterápicos, comercializados na maioria das vezes em diferentes formas farmacêuticas, como óleos, cápsulas e extratos concentrados. Para serem registrados, os medicamentos fitoterápicos  obedecem às rigorosas normas de aprovação da Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – para garantir segurança, eficácia e qualidade”, afirma a nutricionista e especialista na área.

Entre os pesquisados, 88% acreditam que medicamentos fitoterápicos podem ajudar nos problemas digestivos; a maioria recomendaria esse tipo de produto e acredita que ele tem menos efeitos colaterais que os sintéticos, sendo eficaz como alternativa de tratamento.

Principais resultados da pesquisa: 

  • 68% dos participantes acreditam que o estresse é o principal causador dos problemas digestivos.
  • A maioria dos entrevistados declarou sofrer de azia, má digestão, gases, barriga estufada, prisão de ventre e empachamento pelo menos duas vezes ao mês.
  • Oito em cada dez pessoas se preocupam com a alimentação.
  • 47% não deixam de comer algo mesmo sabendo que poderá lhe fazer mal.
  • 60% têm sentimento de culpa pelo consumo excessivo, sendo que, deste total, 70% são mulheres.
  • Os sintomas da má digestão acabam impactando primeiramente na rotina de trabalho e, na sequência, nos momentos de lazer.
  • 90% disseram que poderiam ter uma alimentação mais saudável, equilibrando todos os nutrientes necessários e respeitando as quantidades permitidas, além de trocar cardápios calóricos por opções mais leves.
  • Metade da amostra compra o medicamento que age contra os distúrbios digestivos antecipadamente, enquanto outros quase 40% compram apenas quando estão precisando.
  • Quase 90% acreditam que os medicamentos fitoterápicos podem ajudar nos problemas digestivos.
  • Apenas 7% disseram ir ao médico quando têm azia, má digestão, gases, barriga estufada, prisão de ventre e empachamento.
SERVIÇO:

Eparema /  Takeda Pharma

Eparema é um medicamento fitoterápico (medicamento composto de extratos vegetais), cujos benefícios vêm sendo transmitidos de geração para geração desde 1934. Produzido à base de extrato de boldo, cáscara sagrada e ruibarbo, elimina o desconforto causado pela digestão lenta e difícil e alivia a “sensação de peso” após a ingestão de alimentos gordurosos.

O produto é fabricado pela Takeda Brasil, uma companhia farmacêutica global, com centro das atividades em Osaka, no Japão. Fundada há 233 anos, hoje é uma das 15 maiores farmacêuticas do mundo graças ao esforço continuo de seus 31.000 colaboradores.

Mais informações sobre a empresa, a marca e seus produtos estão disponíveis nos sites: www.takedabrasil.comwww.eparema.com.br

Comments are closed.