Natura tem lucro líquido de R$ 119,6 milhões no 1º trimestre

Geração de caixa soma R$ 46,2 milhões; na América Latina, receita avança quase 40%.

Geração de caixa soma R$ 46,2 milhões; na América Latina, receita avança quase 40%.

A Natura, multinacional brasileira de cosméticos e produtos de higiene pessoal e beleza, registrou lucro líquido de R$ 119,6 milhões no primeiro trimestre deste ano, alta de 2,1% em relação ao mesmo período de 2014. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) consolidado cresceu 0,8% em comparação com o primeiro trimestre do ano passado, chegando a R$ 285,9 milhões. 

Outro destaque é a geração de caixa livre, que atingiu R$ 46,2 milhões no período. No primeiro trimestre de 2014, foi registrado consumo de caixa de R$ 194,8 milhões. A receita líquida consolidada atingiu R$ 1,6 bilhão no primeiro trimestre de 2015, um avanço de 5,5% em relação ao mesmo período do ano passado. 

Nas operações internacionais, que representaram 24,3% da receita total, a Natura registrou crescimento de 39,6% na receita líquida do primeiro trimestre, na comparação anual. Sem contar com a operação da Aesop, o crescimento das operações internacionais foi de 39,2% em reais (27,7% em moedas locais) no primeiro trimestre. A marca australiana de cosméticos adquirida pela Natura em 2013 terminou o trimestre com 104 lojas em 14 países – 22 unidades e 4 países a mais do que um ano antes. 

A Natura segue focada em sua prioridade de retomar o crescimento das vendas no país. No primeiro trimestre, a companhia lançou a campanha “Chame Natura, Chame que Vem”, que apresenta novas formas de conectar os consumidores e as consultoras, via mensagens de texto SMS e por meio da Rede Natura. Outro destaque do período é o lançamento da linha Amis, voltada ao público pré-adolescente, segmento em que a Natura ainda não atuava. Também foi implementada uma nova política de crédito individualizado para as consultoras. 

Nos próximos meses, a Natura irá apresentar novas ferramentas digitais para impulsionar as vendas das consultoras. Especificamente para os clientes, a empresa também estuda aumentar as opções de meios de pagamento. 

A caminho do impacto positivo

Reflexo do compromisso assumido pela Natura de gerar impacto positivo em todas as dimensões de suas atividades, a empresa lançou no primeiro trimestre um novo sistema de verificação e auditoria dos fornecedores que extraem os insumos da biodiversidade utilizados em seu portfólio. Idealizado em parceria com a UEBT (Union for Ethical BioTrade), o sistema tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento dessas cadeias de abastecimento.

No início de 2015, a empresa também inseriu 20% de vidro reciclado pós-consumo nas embalagens de perfumaria de algumas de suas marcas, caso da linha Kaiak, reforçando o comprometimento de desenvolver produtos com menor impacto ambiental durante todo o seu ciclo de vida.

Deixe um comentário

*