Natura cresce 5,7% em 2014

Receita líquida consolidada alcança R$ 7,4 bilhões no ano, e lucro líquido soma R$ 732,8 milhões. 

Receita líquida consolidada alcança R$ 7,4 bilhões no ano, e lucro líquido soma R$ 732,8 milhões.

A Natura, multinacional brasileira de cosméticos e produtos de higiene pessoal e beleza, registrou crescimento de 5,7% na receita líquida consolidada em 2014, totalizando R$ 7,4 bilhões. O Ebitda do ano correspondeu a R$ 1,5 bilhão, retração de 3,4% em comparação com 2013, e o lucro líquido do ano foi de R$ 732,8 milhões. Considerando apenas o quarto trimestre, a receita líquida consolidada correspondeu a R$ 2,2 bilhões, aumento de 0,8% se comparado com o mesmo intervalo de 2013. O Ebitda reduziu 8,8% no período, para R$ 491,4 milhões, enquanto o lucro líquido ficou em R$ 225,2 milhões. 

No Brasil, a receita líquida da Natura correspondeu a R$ 6 bilhões em 2014, crescimento de 1,9% em comparação com o ano anterior. Os resultados do mercado doméstico ficaram abaixo das expectativas e aquém da capacidade da Natura.

“Nossa prioridade é a retomada do crescimento no Brasil. Tendo como base nossos fundamentos, estamos focados em construir uma organização mais simples, ágil e próxima de nossas consultoras”, afirma Roberto Pedote, vice-presidente de Finanças e Relações Institucionais da Natura. “Continuaremos a investir na evolução do nosso canal de venda direta, com uma maior individualização da nossa oferta. Também apoiaremos o crescimento da Rede Natura, formato digital que amplia as opções de acesso dos consumidores aos nossos produtos e às consultoras.”

Investimentos em expansão comercial

As Operações Internacionais mantiveram o ritmo de expansão, ao crescer 25,6% em 2014, e já contam com cerca de 420 mil consultoras Natura. Em 2014, esses negócios representaram 19,2% da receita líquida consolidada da companhia (ante 16,1% em 2013). Para 2015, o objetivo é seguir com o aumento da rede de consultoras e a consolidação da marca na América Latina e com a abertura de lojas da Aesop em novos países. A marca abriu 18 lojas em 2014 e encerrou o ano com 98 pontos em 14 países (Alemanha, Estados Unidos, Noruega, Japão, entre outros). 

Em 2015, a Natura vai investir R$ 385 milhões, principalmente na evolução do modelo comercial e na expansão da tecnologia da informação (SAP) e logística nas operações internacionais. A empresa inicia este ano um novo ciclo de investimentos, após destinar R$ 2 bilhões nos últimos quatro anos à evolução da infraestrutura tecnológica, produtiva e logística no Brasil. 

O Conselho de Administração da companhia aprovou hoje proposta a ser submetida à Assembleia Geral Ordinária (AGO), em 14 de abril, para pagamento em 17 de abril do saldo de dividendos referentes aos resultados de 2014 e de juros sobre capital próprio do período, no montante de R$ 429 milhões e R$ 20,3 milhões (R$ 17,3 milhões líquidos de imposto de renda na fonte), respectivamente. Somados aos pagamentos efetuados em agosto de 2014, a remuneração líquida totalizará R$ 1,6319 por ação, correspondendo a 100% do lucro líquido de 2014.

O ano de 2014 também foi marcado por um importante reconhecimento para a empresa. Em dezembro, a Natura recebeu a certificação de empresa B, tornando-se a maior companhia do mundo a alcançar essa distinção, que reconhece as organizações capazes de integrar questões socioambientais ao seu modelo de negócios. Estruturada em 2006, nos Estados Unidos, hoje a rede de Empresas B reúne cerca de 1,2 mil organizações em todo o mundo.

Deixe um comentário

*