Museu Charitas recebe exposição do Projeto Albatroz

 Mostra em Cabo Frio integra as comemorações dos 25 anos do projeto de preservação das aves marinhas. 

Mostra em Cabo Frio integra as comemorações dos 25 anos do projeto de preservação das aves marinhas.

O Charitas – Museu e Casa de Cultura José de Dome – recebe a exposição fotográfica Projeto Albatroz: Conservando a Biodiversidade Marinha, formada por imagens de aves e uma réplica em tamanho real de um casal de albatroz. A mostra, que pode ser visitada até o fim de abril, integra o calendário de comemorações de 25º aniversário do Projeto Albatroz, patrocinado pelo Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental, uma organização não governamental que tem como objetivo reduzir a captura não intencional de albatrozes e petréis. A sede do projeto no litoral fluminense está instalada no campus Cabo Frio da Universidade Veiga de Almeida (UVA), desde maio de 2014. 

As imagens das aves, muitas ameaçadas de extinção, foram captadas por quatro fotógrafos: Luciano Candisani, fotógrafo de natureza da Revista National Geographic; Fabiano Peppes, coordenador técnico do Projeto Albatroz; Dimas Gianuca, enquanto observador de bordo do Projeto Albatroz e Guy Marcovaldi, coordenador nacional Projeto Tamar. A mostra pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 14h às 19h, e aos sábados e domingos, das 14h às 18h.

Risco de extinção

Os albatrozes e petréis (ou pardelas) estão no topo da cadeia alimentar marinha, com elevado risco de extinção. São aves que passam longos períodos sobre o mar, voltando à terra firme apenas para a reprodução. No Brasil, são encontradas principalmente entre a Região Sul até o estado do Espírito Santo, com maior agregação nas áreas onde a atividade pesqueira é mais intensa. Das 22 espécies de albatrozes, 17 estão na Lista Vermelha da União para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês), sendo seis ameaçadas de extinção, e duas espécies de pardelas da fauna brasileira também correm risco. A captura, embora não intencional, ocorre durante a pesca comercial, quando as aves, atraídas pelo movimento das iscas, se prendem ao espinhel pelágico (conjunto de anzóis) e acabam morrendo afogadas.

Projeto Albatroz atua com o objetivo de promover o desenvolvimento de medidas eficazespara a conservação de albatrozes e petréis no Brasil, a sensibilização da sociedade quanto à importância dessas aves para o equilíbrio do ambiente marinho e o apoio dospescadores para a implementação de medidas mitigadoras nas embarcações a fim de reduzir a captura desses animais. Além do patrocínio da Petrobras, o Projeto Albatrozconta com os apoios da Royal Society for Protection of Birds (RSPB), Birdlife International,Programa Albatross Task Force (ATF), Save Brasil, Universidade do Vale do Itajaí(Univali), Universidade Veiga de Almeida (UVA), e do Governo do Estado do EspíritoSanto, por meio do Instituto Estadual de Meio Ambiente.

SERVIÇO:

Exposição Projeto Albatroz: Conservando a Biodiversidade Marinha

Charitas – Museu e Casa de Cultura José de Dome: Av. Assunção, 855 – Centro, Cabo Frio/RJ

Horários: de terça a sexta-feira, das 14h às 19h. Sábados e domingos, das 14h às 18h.

Deixe um comentário

*