Livro conta os 100 anos da Padaria Basilicata

Livro da Editora Senac São Paulo traz fotos, receitas e histórias da tradicional família Basilicata. 

Livro da Editora Senac São Paulo traz fotos, receitas e histórias da tradicional família Basilicata.

Contar os 100 anos da padaria Basilicata é muito mais que descrever a trajetória e o crescimento de um estabelecimento comercial, é acompanhar a história da imigração italiana no Brasil, conhecer um pouco da Itália, como os imigrantes atravessaram o Atlântico e aprenderam a se adaptar à nova terra; descobrir um pouco das dificuldades que os descendentes italianos enfrentaram no Brasil durante a Segunda Guerra Mundial e, acima de tudo, notar a união desse povo que, mesmo longe da Itália, procurou formas de reunir conterrâneos e parentes e diminuir a saudade de sua terra natal.

E é na Basilicata onde eles encontram essa sensação de acolhimento e um perfume de casa italiana, vindo especialmente de seu pão. Todas essas experiências resultaram no livro Padaria Basilicata – Cent’anni di storia, que está repleto de histórias da Itália, da vida dos imigrantes, de sua adaptação em São Paulo, dos rituais e cerimoniais, dos costumes e tradições. 

Símbolos de São Paulo

A publicação da Editora Senac São Paulo presta homenagem aos imigrantes que trabalharam para ajudar no desenvolvimento do país que os acolheu. Com fotos, relatos e receitas, Nicola, Vittorio e Angelo Lorenti, filhos de Salvatore e Raffaela; o primo Antônio Laurenti Neto, filhos de Ciccillo e Angelina; e Orlando Laurenti, filho de Domingos e Emilia, contam os detalhes desta jornada de trabalho e realizações, as histórias dos funcionários, a clientes e amigos, assim como diversos aspectos da cultura do sul da Itália.

Em um século, a padaria se tornou um dos símbolos de São Paulo. Ao pensar em Basilicata, pensamos em uma mistura de odores, sabores, temperos, vindos dos pães saindo do forno, dos antepastos expostos, dos presuntos, dos queijos, com aromas múltiplos, salgados, picantes e amenos. A alegria nos invade diante do pão de peito, do filão, da ciabatta, das roscas recheadas, além do famosocannoli, biscoitos amareto e muitas outras delícias.

Entre as curiosidades, o livro relembra que o famoso pão filão era o grande astro dos finais do programa Zeloni Forno e Fogão, em que Gioia Stefanini, mulher de Zeloni, era a encarregada de fazer estalar o pão diante do microfone, revelando a necessária crocância do pão caseiro italiano recém-saído do forno.

“Se você não conhece, se nunca foi à Basilicata, se nunca ouviu falar, então não é paulistano, ou mesmo paulista, ou não gosta de comer. Quem não conhece a Basilicata ou é ruim da cabeça (e do estômago) ou é doente do paladar. Basilicata, arrebatamento, ventura, bênção, vida, sol, êxtase. Lugar de prazer, porta pequena se abre para um jardim interno de delícias. Sempre cheio, porém, estar ali é estar em paz, antegozando tudo que se vai levar. A pressa desaparece, os ansiosos se acalmam”, resumiu Ignácio de Loyola Brandão. 

Exposição conta 100 anos de história da Padaria Basilicata 

Entre 16 e 30 de novembro, o Espaço Cultural Conjunto Nacional receberá a exposição Padaria Basilicata – Cent’anni di storia, extraída do livro comemorativo do centenário da famosa padaria especializada na fabricação de pão artesanal típico do sul da Itália, instalada há 100 anos no mesmo endereço, no tradicional bairro do Bixiga, reduto da colônia italiana em São Paulo desde o final do século 19.

A exposição, que poderá ser visitada das 10 às 22 horas mostra a origem das famílias Ponzio, Laurenti e Lorenti, oriundos da Basilicata e Calábria, regiões do sul da Itália, que ao chegarem em São Paulo notaram a carência de produtos típicos de sua terra natal, principalmente do pão, que na época era a base da alimentação nas pequenas aldeias italianas. Assim, quando Filippo Ponzio abriu a Padaria Basilicata, na rua Treze de Maio, o sucesso foi imediato e perdura até hoje.

Obedecendo uma sequência cronológica, além de revelar os segredos da produção do pão, a exposição convida para uma viagem no tempo, mostrando imagens que marcaram a trajetória da família Basilicata. 

A autora

Cheila Vargas é formada em letras pela Universidade de São Paulo e já atuou como professora em diversas instituições de ensino, como Senac, Sesi e Caminho Novo. 

SERVIÇO:

Padaria Basilicata: cent’anni di storia

Autora: Cheila Vargas

Editora: Editora Senac São Paulo

Preço: R$ 99,90

Número de páginas: 192

Lançamento: 18/11

Horário: 18h30 às 21h30

Local: Livraria Cultura – Conjunto Nacional – Avenida Paulista, 2073 – Bela Vista – São Paulo.

Editora Senac São Paulo

Site: www.editorasenacsp.com.br

Acompanhe o Senac São Paulo nas redes sociais: www.sp.senac.br/redessociais

 

Siga a Editora Senac também no Twitter:  http://twitter.com/editorasenacsp 

Deixe um comentário

*