Karen Worcman é indicada ao Prêmio Paulistano Nota 10 da revista Veja São Paulo

Fundadora do Museu da pessoa, a historiadora se dedica a transformar trajetórias de vida em informação, para promover o conhecimento na sociedade.

A historiadora Karen Worcman, diretora-presidente do Museu da Pessoa (Foto: Fernando Moraes)

A historiadora Karen Worcman, diretora-presidente do Museu da Pessoa (Foto: Fernando Moraes)

Karen Worcman, fundadora do Museu da Pessoa, está concorrendo ao prêmio Paulistano Nota 10, da revista Veja São Paulo. Criado há dois anos pela publicação, tem o objetivo de homenagear quem faz a diferença na capital paulista, com ações que abrangem áreas diversas, como educação, social e cuidados com os animais.

Historiadora com pós-graduação em Linguística, Karen Worcman, numa ação inovadora e transformadora, criou o Museu da Pessoa, instituição pioneira que se dedica, há 22 anos, a transformar histórias de vida em informação para promover conhecimento na sociedade. O projeto é conhecido nacional e internacionalmente por reunir histórias de vida em um acervo virtual e colaborativo, que conta atualmente com mais de 15 mil depoimentos anônimos.

A trajetória de Karen Worcman está em destaque no site da publicação: http://vejasp.abril.com.br/materia/karen-worcman-museu-pessoa. Das 47 indicações, as dez mais votadas serão premiadas em um evento na noite do dia 15 de dezembro no Museu da Casa Brasileira. A votação é aberta ao público e deve ser realizada no portal da Veja São Paulo (http://vejasp.abril.com.br/especiais/premio-paulistano-nota-dez).

Disseminação cultural

O Museu da Pessoa tem por objetivo democratizar a construção da memória social por meio da valorização de histórias de vida de toda e qualquer pessoa da sociedade. O material coletado é organizado e disseminado por meio de produtos culturais como livros, exposições, documentários, sites etc., e utilizado posteriormente em projetos socioculturais, colaborando com a transformação da cultura e dos valores, promovendo o diálogo e contribuindo na difusão das memórias individuais e coletivas. Em 20 anos de atuação, o Museu da Pessoa inspirou a criação de três outros museus, em Portugal, Canadá e EUA. Hoje conta com um acervo de 16 mil depoimentos de histórias de vida e 72 mil documentos e imagens que contam a história de instituições, cidades e de grupos sociais diversos.

SERVIÇO:

Mais informações sobre Karen Worcman e o Museu da Pessoa podem ser obtidas pelo sitewww.museudapessoa.net ou pelo e-mail portal@museudapessoa.net.

Deixe um comentário

*