Juros para empréstimos bancários sobem em novembro segundo pesquisa do Procon-SP

No crédito pessoal, as taxas subiram de 5,81% para 6,01%, e no cheque especial, de 9,66% para 10%.

No crédito pessoal, as taxas subiram de 5,81% para 6,01%, e no cheque especial, de 9,66% para 10%.

Pesquisa realizada pelo Procon estadual de São Paulo aponta que as taxas de juros cobradas pelos bancos continuam subindo. Os dados foram coletados em 4 de novembro e envolveram sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Safra e Santander.

No empréstimo pessoal, a taxa média entre os bancos avaliados subiu de 5,81% para 6,01%. O Bradesco foi o que mais contribuiu para essa elevação, alterando sua taxa de empréstimo de 6,43% para 7,76% ao mês, o que representa um acréscimo de 20,68% em relação aos juros do mês anterior. O Itaú também contribuiu para o aumento e os demais bancos mantiveram suas taxas.

A taxa média do cheque especial também aumentou, passando de 9,66% para 10%. O maior reajuste foi do HSBC, que elevou a taxa de 10,77% para 11,99% ao mês, o que representa variação de 11,33% em relação a outubro. Bradesco, Itaú e Safra também registraram aumento e os demais bancos mantiveram os juros do cheque especial.

Confira a pesquisa completa aqui.

Os aumentos são reflexos da elevação da Selic de 11% para 11,25%, decidido pelo COPOM, para garantir um melhor cenário econômico em 2015. Diante desse panorama, Procon-SP recomenda que os consumidores aproveitem o 13º salário para quitar suas dívidas e evitem a contratação de novos empréstimos.

Deixe um comentário

*