Foz do Iguaçu lidera geração de empregos nas regiões Oeste e Sudoeste do Paraná

Foz do Iguaçu voltou a ser destaque regional e estadual no mês de agosto na pesquisa mensal do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego – MTE. A cidade ocupou, mais uma vez, o primeiro lugar entre os municípios das regiões Oeste e Sudoeste do estado do Paraná na geração de empregos com carteira de trabalho assinada.

Com saldo positivo de 424 empregos formais, consideradas as contratações e demissões, além de ser líder das regiões Oeste e Sudoeste, Foz do Iguaçu figura em quinto lugar no ranking estadual, à frente de cidades mais populosas, como Cascavel (361) e Ponta Grossa (370), e praticamente empatado com Maringá (430). Curitiba segue na frente com saldo positivo de 2.811 empregos formais, acompanhada de São José dos Pinhais, com 598; e Londrina, com 540.

Em relação ao acumulado dos oito meses de 2018, Foz do Iguaçu manteve a quinta posição estadual com saldo positivo de 1.791 empregos formais, atrás de Cascavel, com 2.328; Maringá, com 2.433; São José dos Pinhais, com 3.006; e Curitiba, com 10.764.

Mas é no acumulado dos últimos 12 meses, que Foz do Iguaçu obtém seu melhor desempenho: terceiro lugar dentre todos os municípios paranaenses, com saldo positivo de 2.068 empregos formais, atrás somente de São José dos Pinhais, com 2.491, e Curitiba, com 7.325.

O impacto do turismo

O setor de serviços, impulsionado pelo turismo, foi responsável por 53% do saldo positivo de vagas gerado em Foz do Iguaçu no mês de agosto, de acordo com o Caged. No acumulado do ano, o percentual do setor de serviços sobe para 63%, enquanto que no acumulado dos últimos 12 meses, o percentual salta para 73%.

Os setores do comércio, com saldo positivo de 107 vagas, da construção civil, com 72, e da indústria, com 24, vêm a seguir.

O prefeito Chico Brasileiro atribui a boa performance ao momento econômico que a cidade vive atualmente. “Graças ao desenvolvimento do turismo, que estimula o comércio e a construção civil, Foz do Iguaçu não vem sentindo os efeitos da crise econômica”, afirma.

Já o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla, diz que o bom desempenho é resultado da agenda de desenvolvimento econômico, que vem sendo implantada pela Administração Municipal.

 

HASHTAGS: #FozdoIguacu #Caged  #MinisteriodoTrabalhoeEmprego #ChicoBrasileiro #GilmarPiolla

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*