Especialistas debatem tratamento avançado de feridas

Participação do cirurgião plástico será um dos temas do evento que acontecerá no IEP/HSL.

Participação do cirurgião plástico será um dos temas do evento que acontecerá no IEP/HSL.

Apresentar as propostas atuais para o diagnóstico e tratamento das feridas, em especial dos casos mais complexos, com ênfase na resolução mais precoce. Além disso, abordar o tratamento multiprofissional da ferida diabética e a relevância do atendimento realizado por médicos cirurgiões plásticos e enfermeiros capacitados. Estes são alguns dos temas que serão abordados durante o “VII Simpósio Internacional Tratamento Avançado de Feridas – Feridas Complexas”, que será realizado pelo Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa (IEP-HSL), nos dias 12 e 13 de dezembro.

Segundo o coordenador do Simpósio, Prof. Dr. Marcus Castro Ferreira, existe um desconhecimento da participação do cirurgião plástico no atendimento do tratamento de feridas, que antes eram restritas as enfermeiras. Nos casos agudos e também nos mais crônicos, no entanto, o conhecimento do médico é extremamente importante. As indicações mais frequentes para tratamento são as feridas com fraturas expostas na perna, feridas no diabético e nas úlceras de pressão.

“As úlceras de pressão são lesões provocadas pela pressão contínua de saliência óssea sob a pele e têm aumentado na população idosa e em pessoas que por motivos diversos ficam imobilizadas em uma cama”, explica o coordenador do Simpósio. Ele destaca a necessidade fundamental de fechamento da ferida antes que ela se torne crônica, utilizando tratamento clínico e cirúrgico, quando preciso.

O Brasil não possui dados oficiais. “Mas, tendo como base índices de mortalidade dos Estados Unidos e Europa, é possível dizer que as úlceras de pressão são a causa de óbito de aproximadamente 8% dos pacientes paraplégicos e entre pessoas que desenvolvem uma úlcera de pressão em ambiente hospitalar”, destaca o Dr. Castro Ferreira.

O “VII Simpósio Internacional Tratamento Avançado de Feridas – Feridas Complexas” também abordará o papel da infecção nas feridas complexas e os modelos para tratamento integrado de feridas no Brasil, com participações de profissionais de Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo, além de convidados estrangeiros.

Tratamentos

As feridas complexas são as feridas agudas ou crônicas que não cicatrizam facilmente. Entre as possíveis causas estão a perda extensa do revestimento cutâneo, lesões profundas envolvendo múltiplos tecidos, como hipoderme, músculo e osso, ou presença de outras morbidades, como diabetes, obesidade, desnutrição, infecção e idade avançada.

Cada vez mais, busca-se uma ação integrada e o uso de novas tecnologias para encontrar soluções nesta área. A antecipação no cuidado permite melhores resultados e maior índice de resolução dessas lesões, cujos tratamentos dependem do nível de gravidade.

O tratamento extensivo é baseado na constante troca de curativo. Pode ser indicada a terapia por pressão negativa (a vácuo), no qual um equipamento aspira líquidos e secreções produzidos nas feridas, e há estímulo para a cicatrização. É possível, assim, diminuir o tempo de tratamento, mas para isso é necessário associar, na maioria dos casos, procedimento da cirurgia plástica. O uso do vácuo é hoje, no Brasil, um procedimento médico.

“Há uma evolução da participação do cirurgião plástico no tratamento de feridas complexas. Mas é importante que enfermeiras, médicos e pacientes tenham este conhecimento para conseguirmos dar o tratamento adequado para quem tem este tipo de ferida”, enfatiza o coordenador do Simpósio.

Interatividade

Interessados e especialistas de alguns dos principais estados brasileiros participarão do Simpósio por meio de videoconferência e Internet. A interatividade permitirá acesso e discussão de temas do evento, por meio de perguntas, aos que não terão disponibilidade de presença em São Paulo.

SERVIÇO:

Evento: VII Simpósio Internacional Tratamento Avançado de Feridas – Feridas Complexas
Data: 12 a 13 de dezembro
Local: Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa
Endereço: Rua Coronel Nicolau dos Santos, 69 – São Paulo-SP
Informações: http://www.hospitalsiriolibanes.org.br/iep/cursos-e-congressos/Paginas/Curso.aspx?atividade=799&pnv=0

Deixe um comentário

*