Cuidado com o suplemento de cálcio que você ingere

Suplemento de cálcio procedente de algas marinhas tem maior absorção e não traz riscos ao coração, como outros encontrados no mercado.

é preciso estar atento quanto à origem desse cálcio.

As opções disponíveis no mercado são muitas, mas é preciso estar atento quanto à origem desse cálcio.

Os minerais são tão fundamentais para o nosso organismo quanto as próprias vitaminas e proteínas. O cálcio, por exemplo, é um nutriente essencial para manter os ossos fortes por toda a vida, além de ter papel de destaque em outras funções vitais, como as batidas do coração.

O ritmo de vida corrido das grandes cidades e o alto consumo de alimentos processados e industrializados contribuem para uma alimentação acidificante que “rouba” o cálcio do organismo. Por isso, manter hábitos saudáveis e uma alimentação balanceada são excelentes maneiras de obter os minerais essenciais para o bom funcionamento do corpo. Isso, no entanto, não é suficiente.

O estudo Concentrações de Cálcio e de Magnésio em Alguns Alimentos Consumidos no Brasil, feito por Kátia Silva Ferreira, nutricionista da Universidade Estadual do Norte Fluminense, concluiu que “os alimentos de origem vegetal, como tubérculos e raízes, com poucas exceções, apresentam teores de cálcio e de magnésio correspondentes a somente 10%, ou menos, da ingestão diária recomendada (IDR) para o ser humano”. Portanto, do ponto de vista nutricional, esses alimentos oferecem quantidades insuficientes de cálcio e outros minerais. 

Assim, a suplementação de cálcio e demais minerais é uma forte aliada à saúde. O médico endocrinologista e geriatra Jorge Jamili recomenda o consumo de suplemento de cálcio ao longo de toda a vida, uma vez que 90% dos ossos têm sua formação concluída na adolescência, e, a partir dos 35 anos, a perda do cálcio se torna mais intensa, levando a uma redução de até 8% da massa óssea a cada década. “Para as mulheres de 19 a 50 anos e homens de 19 a 70, a dose diária recomendada é de 1.000 mg/dia. Mulheres com mais de 50 anos e homens acima de 70 requerem 1.200 mg/dia”, diz o especialista. 

Atenção redobrada

Mas é preciso estar atento quanto à origem desse cálcio. Um estudo alemão mostrou que pessoas que tomam suplemento de cálcio têm 86% mais chances de apresentarem problemas cardíacos devido ao depósito nas artérias dos resíduos não absorvidos ou eliminados.

“A suplementação é fundamental, mas é preciso cuidado! A maioria dos suplementos à venda no mercado traz o cálcio sintético ou cálcio de ostra, de origem animal. São produtos mais baratos e muito consumidos, que podem causar riscos à saúde sem que as pessoas saibam disso. Cálcio e outros minerais isolados inorgânicos, moleculares ou quelados podem provocar alergias e eventuais depósitos nas artérias e articulações”, explica o químico José Celso Guimarães, responsável técnico da Phosther Algamar.

Alguns médicos vêm até mesmo desencorajando a suplementação de cálcio por causa dos riscos cardíacos. A boa notícia é que existe uma alternativa saudável para a suplementação de cálcio e outros minerais, que é procedente das algas marinhas. Essa fonte de cálcio, ainda não muito conhecida, é 100% natural, não traz riscos à saúde e ainda tem maior poder de absorção no organismo.

Um outro estudo, este publicado na revista científica Agro-Food-Industry Hi-Tech, na França, comprovou os diferentes graus de absorção de cálcio, a partir de variadas fontes. A pesquisa mostrou que o cálcio proveniente de algas marinhas, de origem vegetal, é 96% absorvido pelo corpo, contra 67% do cálcio da dolomita, de origem mineral; e 61% do cálcio de ostra, de origem animal.

“Há no mercado diversos tipos de suplementos de cálcio de origem animal, mineral, sintético e vegetal. Este último é extraído das algas e, por ser um repositor natural, é o único que oferece segurança à saúde porque seus elementos são organizados harmonicamente pela própria alga sem que haja conflito, sendo absorvido em sua quase totalidade pelo organismo”, explica Dr. Jorge Jamili. 

Vitalidade

Produzido no Brasil, o Vitalidade é um suplemento multimineral feito à base de algas marinhas que tem em sua composição 74 minerais, como cálcio, magnésio, manganês, cromo, zinco, ferro, cobre, entre outros necessários para prevenir doenças e manter o corpo saudável. Seu diferencial com relação aos outros suplementos é que ele não causa efeitos nocivos à saúde, pois é 100% natural e, além disso, por ser de origem vegetal, possui altíssimo grau de absorção (90%) e biodisponibilidade no organismo (capacidade de integração dos minerais ao sistema do corpo humano), reduzindo assim os riscos de desenvolvimento de problemas cardíacos ao não produzir resíduos ou depósitos nas artérias.

Pesquisa realizada pelo Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) comprovou que o suplemento Vitalidade, além de diversos minerais em sua composição, tem também a presença de polissacarídeos, que auxiliam no combate aos processos inflamatórios.

Comments are closed.