Consumidor deve ficar atendo aos boletos bancários

Para os casos onde o consumidor ainda sinta-se prejudicado, o aconselhável é procurar o PROCON.

Para os casos onde o consumidor ainda sinta-se prejudicado, o aconselhável é procurar o PROCON.

“Todo cuidado é pouco na hora de pagar o boleto bancário”, revela Cristiano Diehl Xavier, especialista tributário e sócio do Xavier Advogados. A afirmação vem ao encontro de um novo golpe que está causando prejuízo aos consumidores. “É preciso analisar todas as informações que constam no documento, seja ele online ou impresso. Além do valor a ser pago, as pessoas têm que analisar se o número do código de barra corresponde ao da parte de cima da fatura, por exemplo”.

Nos casos de fraude, o advogado aconselha que a empresa responsável pela emissão do boleto seja acionada. Para os casos onde o consumidor ainda sinta-se prejudicado, o aconselhável é procurar o PROCON. “Se ainda se sentir lesado, o cliente pode optar pelo ingresso na justiça e mesmo que demore, o ideal é ir até o fim para que os culpados sejam responsabilizados”, acrescenta.

Xavier ainda explica que as fraudes são mais comuns do que se imagina e que podem ocorrer também na emissão de segunda via dos boletos, além da abordagem por telefone, ação comum por parte de estelionatários. “Jamais passe dados ou informações para estranhos, menos ainda por telefone. Além disso, esteja sempre atento a tudo e desconfie quando as propostas forem irrecusáveis”, conclui.

Comments are closed.