Como manter a dieta nas festas do final de ano 

Para especialista, esquecer dietas milagrosas e mudar os hábitos de vida é a chave para manter a saúde e a balança em dia.

Para especialista, esquecer dietas milagrosas e mudar os hábitos de vida é a chave para manter a saúde e a balança em dia.

As festas de final de ano costumam ser sinônimo de desespero para quem quer ou precisa manter a forma, afinal, os comes e bebes têm papel principal nestas comemorações. Principalmente  no Brasil onde as festas acontecem no auge do verão, época em que a boa forma e  o início de dietas  dieta é mais ressaltado. 

Porém, o médico Mohamad Barakat conta que não é preciso passar vontade para se manter na dieta. “É preciso mudar de atitude e agir em prol da qualidade de vida e do envelhecimento saudável. Não é fazer dieta, é reeducar sua alimentação. Quem vive de dieta não está em busca de saúde, apenas de um corpo magro que, na maioria das vezes, será temporário”, afirma o especialista. 

Para Barakat, a mudança de hábitos de vida proporciona um resultado duradouro e que permite desfrutar das guloseimas de vez em quando. “Quando se proíbe de comer algo, além da ‘escapada’ poder ser muito mais desastrosa, cria-se um desconforto, um estresse desnecessário e não é o que buscamos. Meu esforço é em reeducar a alimentação e incentivar a prática de atividades físicas. Pois isso é permanente”, explica o médico.

Já para Ricardo Leite Ganc, membro da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED), o alerta é para o consumo de cerveja e refrigerante. “O álcool, ou seja, toda bebida alcoólica machuca a mucosa gastrointestinal. Se a bebida for consumida com moderação e o consumidor não tiver uma gastrite, úlcera ou outro quadro dispéptico (lesões mucosas decorrentes da ação do ácido), não haverá problema. Caso a pessoa já tenha doença, o álcool deve ser evitado”, diz.

Ainda, Mohamad Barakat, lembra que a palavra chave é moderação. “Consumindo moderadamente, nada impede que se possa desfrutar daquele prato tradicional da família na ceia de Natal e Ano Novo”, diz Barakat.

E para quem ainda está aprendendo a adequar a alimentação, ele dá algumas dicas:
  • Se não conseguir fugir das sobremesas e petiscos como panetones, bolos, chocolates, mousses consuma pequenas porções. Não exagere!
  • Evite o consumo de alimentos  processados e industrializados, já que costumam ser muito calóricos e ricos em sódio e conservantes;
  • Na ceia, consumir o peru está liberado, porém evite acompanhamentos gordurosas, como farofa e bacon.
  • Evite o consumo exagerado de alimento de farelo branco, como massas e farinho de trigo.
  • Não abandone a academia! Mantenha o empenho nas atividades físicas.
  • Aproveite a oferta para comprar frutas da época, como pêssegos, ameixas e uvas, que são nutritivas e estão com preço mais acessível .
  • O ano novo é cheio de superstições, entre elas, o consumo de lentilha. Aproveite, pois  é rica em nutrientes, fibras e compostos bioativos, proporcionando mais saciedade e controle da ingestão alimentar;
  • Hidrate-se, ingerindo ao menos  dois litros de água ao dia e modere a ingestão de bebida alcoólica nas festas;
  • Procure dormir bem e descansar para minimizar o estresse do final do ano.

Deixe um comentário

*