Com “O Beijo”, Eduardo Kobra lança sua primeira serigrafia

O belíssimo mural "O Beijo" foi produzido em junho de 2012, em Manhattan, na região de Chelsea, no 255 10th Avenue.

O belíssimo mural “O Beijo” foi produzido em junho de 2012, em Manhattan, na região de Chelsea, no 255 10th Avenue.

O conhecido artista urbano brasileiro Eduardo Kobra lança sua primeira serigrafia, com a obra “O Beijo”.  O trabalho, numerado de 01 a 100, está à venda apenas no site do artista ( http://eduardokobra.com/loja/) e foi lançado após delicados e exaustivos testes, que duraram cerca de quatro meses, especialmente no tocante às cores. “Fizemos dezenas de testes de cores para impressão, para manter  exatamente as mesmas cores do mural de Nova York, preservando totalmente a luz e a sombra do trabalho original”, conta o artista. Em formato 50X70cm, em papel Super White, 340 gr., italiano, custa R$ 3.378,00.

O trabalho, numerado de 01 a 100, está à venda apenas no site do artista ( http://eduardokobra.com/loja/)

O trabalho, numerado de 01 a 100, está à venda apenas no site do artista.

De acordo com Kobra, a escolha da obra “O Beijo” obedeceu a critérios artísticos, afetivos e de mercado. “O mural se tornou famoso em todo o mundo e até mesmo um ponto turístico de Nova York. Diariamente é fotografado por centenas de pessoas, inclusive casais apaixonados. Tem até guias falando sobre o trabalho! Resolvi que seria o tema da minha primeira serigrafia, porque muita gente envia para mim solicitações para adquirir algo relacionado a esse mural”, conta Kobra, que acrescenta: “É, junto com o mural ‘Oscar Niemeyer”, o mais importante da minha trajetória artística. 

O Mural “O Beijo”

O belíssimo mural “O Beijo” foi produzido em junho de 2012, em Manhattan, na região de Chelsea, no 255 10th Avenue, conhecida por abrigar algumas das melhores galerias de arte de Nova York. Durante  duas semanas em que durou a pintura do mural, norte-americanos e turistas fotografaram e filmaram tanto o mural que um funcionário da High Line (antiga linha de trem que hoje virou um importante ponto turístico em Nova York. e de onde há uma visão privilegiada para o trabalho de Kobra), precisou permanecer o tempo todo no local pedindo para as pessoas não permanecerem muito tempo paradas, para não causar aglomeração.

Em pouco tempo o local se tornou um cartão postal da maior cidade norte-americana. Diariamente centenas de turistas curiosos e muitos casais apaixonados vão até o local para fotos.  “É um trabalho de grande repercussão e interação com o público. Como a parte superior do mural está totalmente voltada para o público que caminha pela High Line, muita gente para acompanhar o nosso trabalho.  Nunca vi coisa parecida”, diz Kobra.

O tema escolhido para a obra remeteu a Times Square da década de 40. “Em uma das nossas longas caminhadas que fizemos antes de decidirmos o que e onde pintar, chegamos a Times Square e fiquei profundamente emocionado, com todo aquele movimento, as pessoas do mundo inteiro,  os painéis enormes e coloridos e a vida pulsando. Buscamos algumas referências e chegamos ao famoso beijo da Times Square (beijo de um marinheiro em uma enfermeira, que ilustrou na capa da revista Life o fim da II da Segunda Guerra Mundial, retratado pelo fotógrafo Alfred Eisenstaedt, em 14 de agosto de 1945, dia em que o Japão se rendeu aos EUA). Esta foi a base deste novo mural. O objetivo foi sensibilizar e mostrar que, mesmo com toda a correria, mesmo com o mundo dos negócios a todo vapor, o Amor está no Ar em Nova York!”, diz Eduardo Kobra.

Deixe um comentário

*