Cerca de 200 mil brasileiros sofrem com o Mal de Parkinson

No Dia Mundial da Conscientização do Mal de Parkinson, neurologista do dr.consulta revela quais são os sintomas e cuidados com quem tem a doença.

O dia 11 de abril é conhecido como o Dia Mundial da Conscientização do Mal de Parkinson, doença neurodegenerativa que assola mais de 200 mil pessoas no Brasil, segundo dados da Organização Mundial da Saúde. Aproximadamente 1% da população mundial acima de 65 anos tem o problema, idade em que a população começa a perceber seus primeiros sintomas, como dificuldade em movimentos de fala, de caminhar, ou outras tarefas simples que se tornam lentas por conta da rigidez da musculatura e tremores.

Entretanto, estudiosos revelam que doença pode apresentar sintomas precoces 10 anos antes, sendo os principais a depressão, a redução de olfato e constipação intestinal. Uma forma rápida e fácil de se detectar a doença é com exame clínico, que consiste em uma avaliação médica minuciosa e detalhada. Depois de diagnosticada a doença, o tratamento se resume em um acompanhamento médico periódico e com medicamentos que possibilitam uma melhor qualidade de vida.

O Mal de Parkinson pode ser considerado uma doença hereditária, mas não em todos os casos. “Após anos de pesquisa, foi descoberto que algumas famílias apresentavam mutações genéticas com propensão a desenvolverem a doença precocemente, porém estes são menos de 10% dos casos. Sendo assim, existem duas classificações quanto a etiologia, a doença de Parkinson esporádica ou idiopática e a doença de Parkinson hereditária”, explica o dr. Lucas Porto Ferreira, neurologista do dr.consulta.

Apesar de não ser fatal, como ressalta o dr. Ferreira, os sintomas podem progredir e debilitar o paciente aos poucos, reduzindo a expectativa de vida. Por isso é importante consultar com frequência os médicos para check-up, pois com o diagnóstico e o início do tratamento precoce, as chances de prolongar a vida aumentam consideravelmente.

Dentre as últimas pesquisas realizadas sobre Parkinson e seus tratamentos, vale ressaltar as da área medicamentosa, com o desenvolvimento de diversos remédios que já estão disponíveis para o controle de sintomas, neurocirurgias funcionais para casos mais avançados e terapias que impedem a expressão genética em casos familiares. “Nem sempre podemos prevenir todas as doenças, mas a melhor forma de evitar seus males é ir ao médico com frequência, pois este simples ato pode influenciar, e muito, nos futuros tratamentos, caso algo seja descoberto”, finaliza o especialista.

Sobre o dr.consulta

O dr.consulta é uma rede de centros médicos que tem o objetivo de simplificar o cuidado com a saúde, sendo uma alternativa aos planos de saúde e ao SUS. É possível agendar, até para o mesmo dia, consultas, exames, dentistas e pequenas cirurgias em poucos minutos pelo site, telefone ou aplicativo. Isso sem contar a acessibilidade, já que há dezenas de centros médicos disponíveis. São 49 unidades em São Paulo e Grande São Paulo, 4 no Rio de Janeiro e 4 em Belo Horizonte.

#MaldeParkinson #drconsulta #SUS #LucasPortoFerreira #OrganizacaoMundialdaSaude

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*