Cães e gatos devem ter documentação específica para viagens internacionais

Proprietário deve possuir comprovante de autoridade veterinária do país de origem que ateste a saúde do animal.

Proprietário deve possuir comprovante de autoridade veterinária do país de origem que ateste a saúde do animal.

Donos de cães e gatos devem ficar atentos à documentação exigida para transportar os animais de estimação em viagens internacionais. Para transitar entre países com os bichos é necessário possuir um documento emitido pela autoridade veterinária do país de origem e aceito pelos países de destino, que ateste as condições e o histórico de saúde do animal, assim como o atendimento às exigências sanitárias do local para onde se pretende ir.

No Brasil, os documentos aceitos são o Certificado Veterinário Internacional (CVI) e o Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos, que são expedidos pelo Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), órgão vinculado à Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Cada país tem requisitos específicos para autorizar o ingresso de cães e gatos em seu território. Por isso, o Vigiagro faz um alerta para que o proprietário planeje com antecedência a viagem do animal de estimação, e assim tenha tempo suficiente para atender a todas as exigências do país de destino, o que às vezes pode requerer alguns meses. Segundo o Sistema de Vigilância Sanitária, é responsabilidade do dono do animal procurar, junto à embaixada ou consulado do país para o qual está viajando, informações sobre a documentação exigida.

SERVIÇO:

Para saber onde emitir o Passaporte de cães e gatos, o interessado pode procurar a Divisão de Defesa Agropecuária (DDA) das Superintendências Federais de Agricultura de cada estado.

Clique aqui para saber o endereço da SFA mais próxima.

Clique aqui para mais informações sobre os principais destinos e as exigências sanitárias.

Deixe um comentário

*