A história de Mário de Andrade, segundo sua máquina de escrever Manuela

Peça com única apresentação na casa onde ele viveu na Barra Funda marcará os 122 anos de nascimento do escritor modernista paulistano.

Peça na casa onde ele viveu na Barra Funda marcará os 122 anos de nascimento do escritor modernista paulistano.

As memórias do escritor modernista Mário de Andrade estão no espetáculo Manuela, que será apresentado no dia 9 (sexta-feira), na Oficina Cultural Casa Mário de Andrade, na Barra Funda. Será uma única apresentação, às 19h. O núcleo Lopes Chaves da Companhia do Feijão efetuou uma pesquisa sobre as correspondências, reflexões, poemas do autor e, através desta pesquisa, foi criada a peça de teatro onde a máquina de escrever Manuela se tornou a protagonista da narrativa. A Casa pertence à Secretaria de Estado da Cultura e é gerenciada pela organização social Poiesis.

O nome que Mário deu à máquina é uma homenagem ao grande amigo e poeta Manuel Bandeira. A data escolhida para a encenação não foi por mero acaso, pois é nesse dia que Mário completaria 122 anos de idade. Assim, para celebrar o legado que o poeta, escritor, crítico literário, musicólogo, folclorista, ensaísta brasileiro, deixou, dizem os organizadores, nada mais justo a apresentação ser realizada em sua idolatrada residência na Rua Lopes Chaves, próxima ao Metrô Marechal Deodoro.

O nome que Mário deu à máquina é uma homenagem ao grande amigo e poeta Manuel Bandeira.

O nome que Mário deu à máquina é uma homenagem ao grande amigo e poeta Manuel Bandeira.

Inclusão cultural

A Companhia do Feijão é um grupo teatral paulistano em atividade desde 1998. A pesquisa em linguagens cênicas da companhia é voltada ao trabalho do ator-narrador e aos processos de criação em equipe, abordando temas relativos à realidade e ao homem brasileiro, a partir de obras literárias, trabalho de campo e documentos históricos. O grupo defende a inclusão cultural em todos os níveis e procura levar seu trabalho a públicos e lugares aonde o teatronormalmente não chega. E foi assim que conquistou importantes prêmios, como o APCA, o Myriam Muniz e o Prêmio Estímulo Flávio Rangel.

SERVIÇO:

ESPETÁCULO TEATRAL: MANUELA

Companhia do Feijão

Dia: 9/10 (sexta-feira)

Horário: 19h

Classificação: 14 anos

Lotação: 30 lugares (retirar ingresso com meia hora de antecedência)

Comments are closed.